20 de novembro de 2009

O que se passa com a "Bombom"?




O que se passa com Adriana Bombom para estar se revelando de uma forma tão diferente do seu modo habitual de ser? Sempre tive a melhor das impressões da linda morena, ao longo dos anos em que esteve casada com Dudu Nobre, jamais demonstrando qualquer pendor para a leviandade ou para a apelação como meios de se fazer notada. O que eu via era uma esposa muito cúmplice do marido e uma mãe cuidadosa e dedicada às duas filhas.

Antes de entrar do reality, a bela morena fez um ensaio fotográfico discretíssimo, tal como era habitual fazer, vestida de vermelho, em poses sensuais muito bonitas, como podem ser apreciadas aqui.



De repente, deparo-me com uma outra Adriana dentro do reality A Fazenda, assumindo um comportamento pueril de adolescente imatura, solta em uma colônia de férias, longe dos olhos vigilantes dos pais, em nada condizente com a sua idade, com sua condição de mãe de duas pré-adolescentes, de mulher recém-separada e de artista com uma boa e respeitada imagem a zelar.

Espanta-me e, ao mesmo tempo, enche-me de dó, vê-la fazendo de tudo para aparecer, para chamar a atenção da mídia, lançando mão da exposição de partes do seu corpo, de forma nunca vista em um reality brasileiro, sem a menor preocupação com a repercussão negativa que tal atitude venha a ter junto às filhas e à família, ou com eventuais danos para a sua imagem. E mais, apenas ela, a mais velha dentre as mulheres do programa, estava agindo dessa forma.


Em apenas cinco dias na fazenda, Adriana já protagonizou três strip tease sem dar sinal de preocupação com o inusitado fato. Ela inaugurou o nu frontal ao deixar abria a toalha que tinha enrolada ao corpo, quando foi vestir a micro calcinha fio dental, mesmo sabendo que há câmeras filmando nos quatro cantos do quarto. Por que não se protegeu sob o edredom, como fazem todas as mulheres e homens do reality? Claro que a intenção era mesmo mostrar a “perseguida” em rede nacional.


No dia seguinte, sem a parte de cima do micro biquei fio dental, ficou correndo na área da piscina, segurando os peitões siliconados com as duas mãos, dando gritinhos e risadinhas, como se estivesse fazendo a coisa mais inocente e comum. Certo que foi a Ana Paula quem lhe puxou o soutien, mas tentou, a seguir, ajudá-la a repô-lo, sendo recusada. A cena foi simplesmente ridícula e leviana.


Que depois não venha cobrar respeito dos homens da casa, todos em abstinência sexual e tendo que ser submetidos a este tipo de provocação. Se sóbria está assumindo essa conduta vulgar de mulher leviana, imagino o que fará na festa semanal, sob o efeito das bebidas alcoólicas... Nem nas 10 edições do BBB vimos tais ousadias.

A terceira façanha da morena foi trocar o shortinho, de costas para as câmeras, exibindo o cofrinho em razão de ter o micro trianglinho traseiro escorregado para baixo. Nada mais tem a Bombom para mostrar, talvez ainda venha na próxima vez, um total desnudamento dos seios à beira da piscina. Esta última exposição foi na madrugada. Talvez não tenha sido percebida pelos demais colegas, mas já circula na net e nos jornais on-line.


Não acredito que Adriana tenha mudado tanto por nada. Talvez ela esteja atravessando uma fase muito difícil de adaptação à sua nova condição de mulher separada. Sei que, por mais que o amor tenha esfriado, por mais que ambos tenham desejado a separação, é sempre doloroso o rompimento dos laços afetivos e a sensação de fracasso que se segue ao fim de um casamento.

Para a mulher a dificuldade de superar o desencanto por seus projetos de união estável da família constituída e de felicidade conjugal é bem maior que para o homem. Se o móvel da separação foi a infidelidade do marido, as coisas ficam ainda mais complicadas, pelo abalo causada na auto estima da mulher.

Não sei se este é o caso da Bombom. Se é, então posso compreender a sua necessidade de exibir seu corpão sarado, de se sentir desejada, admirada, bonita e até de provocar ciúmes do ex-companheiro. É pena... pois ela é muito linda, jovem e com muitas chances de se afirmar por outros meios bem mais edificantes e distanciados da vulgar apelação erótica, da sensualidade mal conduzida e da falta de respeito consigo mesma.


Espero que Adriana dê uma recuada, mostre-se uma excelente jogadora e, quem sabe, saia vencedora desse jogo milionário. Não torço por ela nem por ninguém, mas ainda não desisti dela nem a risquei do meu mapa. Por enquanto torço para que mude sua estratégia desastrosa, relaxe, reencontre sua harmonia interior, levante a auto estima e comece a jogar a sério.
                                                  
Postar um comentário