27 de março de 2015

Francine Piaia e Max Porto fizeram as pazes...

2 COMENTÁRIOS


Até que enfim, Francine Piaia e Max Porto, do "BBB 9", voltaram a se dar bem, como bons amigos que deveriam ter sido sempre. Foram seis anos sem se falarem, guardando mágoas recíprocas. Os dois tiveram uma noite e tanto, no Twitter! 
Na madrugada desta quarta-feira, 25, em rede social, os dois brigaram, tiveram uma DR (discutiram a relação), fizeram as pazes, trocaram links e se seguiram de volta. Tudo isso acompanhado de internautas que fizeram do assunto "Maxine" - nome como o ex-casal era chamado - o mais comentado da rede social em todo o mundo. E não era para menos, pois Francine sempre será a queridinha de um imenso fã clube, assim tudo que se passar com ela interessa a uma multidão de pessoas fiéis a esta fofurinha inesquecível. 
Tudo começou com Francine, assistente de palco do programa "Agora é tarde", da Band, falando sobre Max durante uma pergunta de Rafinha Bastos. A ex-BBB comentou que o vencedor do "BBB 9" falava mal dela por trás. Logo depois, Max foi se queixar no Twitter: "Ela insiste com isso, lamentável, felizmente só tenho coisas boas para falar dela". Francine não se intimidou e respondeu, incluindo a também ex-BBB Ana Carolina Madeira. "Na frente das câmeras não é amor, porque por trás tu me metes o alho! Falso do c**! Confirma Ana Madeira?", escreveu. E a loira do "BBB 9" intensificou o coro contra Max: "Fran falando só a verdade! Difícil para algumas pessoas escutar a verdade, dói". E o primeiro round foi vencido por Francine.
A briga continuou e Max pediu provas das acusações de Francine. "Prove! Achei que havíamos nos entendido e estávamos em paz um com o outro. Estou à sua disposição para qualquer tipo de esclarecimento, basta dizer onde e quando! Terás sempre minha gratidão, carinho e respeito. 
Graças a Deus e ao seu potencial você fez meio milhão com trabalho e mérito, não precisou de caridade. Parabéns! Orgulhoso de ti por ter chegado onde sempre sonhou chegar. Você sempre foi uma humorista genial! Só o começo, vais longe", rebateu Max, ganhando o segundo round.
Após o empate e o debate, as brincadeiras começaram. "Vou provar, venha aqui na minha casa", respondeu Francine ao pedido de Max, e o ex-brother completou: "Faltou você mandar o seu endereço. Quero ver você me dizer o que escreve aqui olhando nos meus olhos. Fácil ter coragem aqui". Max levou os à loucura os fãs do ex-casal que faltaram pegar uma pipoca para assistir à "DR" na web.
Depois de rolar até convite para um banho na banheira relembrando o "BBB 9", Max e Francine voltaram a se seguir na rede social. Brincadeira para lá e para cá e Francine perguntou: "Tu me amas?". Max, sem perder a piada, respondeu prontamente: "Amava quando tinha bucho, agora você é magrela... O banho tomaremos na bacia do 'BBB 16'. Melhor esperarmos até o 'BBB 16' onde só haverá ex-casais. Daí, resolvemos nossas tretas lá dentro".
Fran aproveitou para fazer um mea culpa sobre o que disse no programa e foi desculpada pelo ex. "Quanto ao programa é zoeira, não era para ficar chateado. Não faço para te agredir, ele me perguntou e eu brinquei", escreveu Fran. "Te conheço mais do que você imagina... Sei que não é por mal. Dei muita risada como sempre", respondeu Max.
A conversa continuou na rede social e os dois trocaram telefone por mensagem direta. O papo logo migrou para uma conversa privada no Whatsapp para desespero dos fãs. "Joga os prints do Whatsapp aqui", pediu um fã. "Lá só eu e ele", respondeu Fran.
Não demorou muito para um fã perguntar se o casal "Maxine" tinha voltado, e Fran brincou: "Voltaremos só se precisarem de um casal que procrie a raça humana, mas acho que Deus não teria esse mau gosto"
A conversa finalizou no Twitter pouco antes das seis da manhã com uma provocação de Fran: "Você ferrou com a minha madrugada, e nem me 'coisou'. Pode isso, produção?". E logo teve uma resposta bem-humorada de Max, finalizando o mal-estar de seis anos entre os dois. "Mérito seu, provocou agora aguenta! Bem-vinda de volta! Fizemos as pazes".
Vale lembrar que a briga entre Max e Francine durou seis anos. Os dois terminaram em julho de 2009. Quando posou para o Paparazzo, a ex-BBB contou que Max foi o namorado por quem mais sofreu. O campeão do "BBB 9" chegou a comentar a declaração da ex a quem encheu de elogios. "Francine é uma linda mulher, sempre foi". Será que teremos um revival?

18 de março de 2015

Francieli, ex-BBB, foi exonerada do TJRS.

0 COMENTÁRIOS

Francieli Berwanger Medeiros, eliminada na primeira semana do BBB15, não é mais conciliadora criminal no Tribunal de Justiça de Porto Alegre (TJRS). Num documento assinado por ela no dia 3 de fevereiro, a ex-participante do "Big Brother Brasil 15" pediu exoneração do cargo, sem justificativa. O pedido foi feito e aceito pelo órgão. Por conta disso, ela não será processada administrativamente, já que era acusada de descumprir o Código de Ética da função.
Na última terça-feira, o TJRS informou sobre a exoneração de Francieli que, procurada, disse não ter sido informada sobre a situação. Vai vendo...
— Estou esperando ser chamada para fazer uma citação por conta desse processo. Ainda não fui chamada para nada. Tenho o direito de me defender, mas ainda não me deram essa oportunidade. Tudo aconteceu de forma estranha, e não sei de exoneração nenhuma — argumentou ela.
Questionado sobre a notificação à profissional, o Tribunal de Justiça confirmou, por meio da sua assessoria de imprensa, que Francieli pediu, sim, a exoneração e que ela não integra mais o quadro de funcionários do TJRS. Nuuuusa!
Novamente procurada para comentar sobre o pedido de exoneração, a ex-BBB não foi mais encontrada. Senhora complicadinha! Que coisa!
Logo que entrou no programa, o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul publicou uma nota informando que a Corregedoria-Geral da Justiça do estado (CGJ) havia afastado temporariamente Francieli Berwanger Medeiros da função de conciliadora criminal. Tá maus! 
 Ela era acusada de utilizar a sala de audiências do espaço onde trabalhava informando que o objetivo seria conceder entrevista à produção do programa “Encontro com Fátima Bernardes”, cuja pauta seria sobre concursos. Na verdade, segundo afirma o processo, a intenção era gravar participação para o programa “BBB15”. Eitcha! Danou-se tudoooo! Que senhora atrapalhada! 
Até pedir exoneração, Francieli ficou afastada das atividades no Juizado Especial Criminal (Jecrim) do Foro Regional da Restinga, em Porto Alegre.



17 de março de 2015

Babilônia...

1 COMENTÁRIOS

Maravilhosas como vilãs.
Decepcionou-me o primeiro capítulo da novela Babilônia da Globo. Minha impressão foi de estar vendo algum remake das novelas da Record que primam pelas cenas violentas, pelo foco nas mais obscuras partes da alma humana, sempre prodigalizando cenas chocantes de vilania e de bandidagem.
Por isto mesmo deixei de acompanhá-las. Só não esperava ver a Globo seguindo as pegadas da emissora rival no que ela tem de pior. Se bem que nas séries bíblicas, A Record é imbatível, como poderemos constatar na nova produção - Os Dez Mandamentos - que deverá estrear amanhã.

Babilônia traz de volta um casal lésbico, trocando beijo na boca, logo nas primeiras cenas. Fernanda Montenegro e Natália Timberg são casadas e vivem uma história de amor há trinta anos. 
A cena não chegou a ser chocante, as atrizes têm tanta classe, são tão naturais e estilosas, que suavizaram a cena com a ternura e o carinho que passaram. Apesar de não gostar de exploração do homossexualismo em novelas, acredito que se for bem conduzida pode contribuir muito para combater o homofobismo e o preconceito contra a parcela da população que têm orientação homossexual. 
Adoro ver estas duas damas da dramaturgia! Tudo que elas fazer brilha, qualquer papel em suas mãos vira um deleite para quem assiste a trama.
O que abominei na novela foi o nível altíssimo de violência, maldade, conflitos humanos, a vilania galopante, crimes de todo tipo, assassinatos e muitas pessoas maldosas, ambiciosas, galhordas, Em contrapartida, senti que vai abordar de forma crítica temas atuais de interesse geral, como a corrupção generalizada, o sistema de saúde corrompido, as falcatruas nas filas de transplantes de orgãos, a indigência em que vivem os pobres mendigando um atendimento decente nos postos de saúde e hospitais públicos, etc.
Talvez tenha me assustado a forma como começou com força total, com um capítulo cheio de reviravoltas, intrigas e até um assassinato brutal praticado por Beatriz (Gloria Pires), uma mulher acostumada a ter tudo que sempre quis que retorna ao Brasil, falida , depois de anos morando fora. Com Inês(Adriana Esteves), amiga recalcada de adolescência de Beatriz, que vê na reaproximação com esta a chance de mudar de vida. 
O reencontro não é nem um pouco amigável e, depois de ser humilhada, Inês grava um vídeo íntimo de Beatriz com seu amante, o motorista do seu noivo milionário, conquistado por meio de muita esperteza . Agora, ela tem em mãos uma arma poderosa que vai uni-la para sempre à amiga por quem sempre foi obcecada. Acuada, Beatriz comete um assassinato e arma um plano para colocar a culpa em Inês. As duas iniciam um perigoso jogo de equilíbrio de forças.
Já deu para perceber que essa história vai ser forte, pesada e sombria. 
a querela entre Regina,Beatriz e Inês mostra a força das duas personagens femininas. Entretanto, não são apenas elas que vão brilhar. Escrita por três homens, e com outros grandes personagens, a trama também tem importantes representantes masculinos. “
As três mulheres fortes são cercadas de homens também muito interessantes, com uma trama de politica e corrupção, que tem uma pegada masculina também”, explica o autor Ricardo Linhares e João Ximenes Braga concorda: “O que costura a novela são as três mulheres, mas tem várias outras coisas que acontecem com ela”.
O próprio Gilberto elogia e apresenta alguns personagens: “Eu gosto muito do herói, que é o papel do Thiago Fragoso, o Vinícius. Temos o Cassio Gabus Mendes fazendo um milionário corrupto. Temos Gabriel Braga Nunes em um papel interessante, que sempre tem em todas as minhas novelas, mas cada vez é uma coisa. É o megalômano, o cara que tem mania de grandeza, que acha que pode tudo, que enrola os outros, e o papel está saindo bem engraçado. Tem o Marcos Palmeira que é um político corrupto, prefeito de uma cidadezinha fictícia, Jatobá”.
Vamos ver como vai se desenrolar a trama... Espero a
que não seja um repeteco do que vemos nos programas do tipo Cidade Alerta,  nos noticiários sobre as sujeitas na Petrobrás e no Congresso Nacional.  Baixaria já temos demais, não precisamos ver novela para ficar sabendo. 

3 de março de 2015

Francine Piaia estreia em programa na Bandeirante.

3 COMENTÁRIOS


Por conta da participação no "Big Brother Brasil 9", a sempre muito querida Francine Piaia recebeu convites do Brasil inteiro para participar de eventos, desfiles e programas de televisão. No início, tudo era muito, por vezes difícil de cumprir todos os compromissos. Depois, as propostas acabaram diminuindo, mas nunca deixaram de aparecer. Nesse meio tempo, ela foi administrando a vida pessoal com os trabalhos na mídia e, pouco antes do carnaval, fez um teste para ser repórter do um programa de TV com abrangência em todo país. Uma semana depois, a resposta foi positiva, e ela diz que está feliz da vida com a oportunidade.
— Eles estavam procurando uma mulher para fazer parte do elenco. Fiz o teste concorrendo com apresentadores famosos, comediantes e atrizes, e acabei sendo escolhida. Gostaram tanto do meu teste, que vou ficar também no palco fazendo parte dos debates. Estou muito feliz com essa oportunidade — detalhou a ex-BBB, que é formada em Rádio e TV, e estreia nesta terça-feira no “Agora é tarde”, na Band. O programa começa à meia-noite e é apresentado por Rafinha Bastos.
Segundo Francine, a participação dela, além de contribuir para os debates, deve atrair o público feminino para a atração:
— Eu quero também atingir o público feminino, dar leveza ao palco, divertir o público com as coisas que eu sempre falo, trazer um ar fofo.
Questionada se teve medo de trabalhar com Rafinha Bastos, sempre com discursos polêmicos, ela disse que não e que se sentiu muito à vontade ao lado dele.
— O Rafinha me recebeu de braços abertos, é um querido. Todos os apresentadores querem falar mais do que já falam, mas não arriscam. O Rafinha é corajoso, ele fala. Eu também sou muito linguaruda. Lá, vou poder ser quem eu sou. Imagine como será divertido! 
Até então, ela conciliava a participação num programa de uma emissora de televisão regional, em São Paulo, com a faculdade de Veterinária. No novo emprego, o ritmo das gravações é mais acelerado e ela disse que viu o mundo virar de ponta cabeça:
— Minha rotina ficou muito mais tumultuada, mas eles me apoiaram muito, ajudaram a conciliar a minha rotina de estudos com a do programa. As gravações são diárias.
Os humoristas Marcelo Mansfield, Gustavo Mendes e a banda André Abujamra e os Nerds completam o time.


15 de fevereiro de 2015

EX-BBB Mila mete a boca no trombone contra a Globo.

1 COMENTÁRIOS
Para quem não acredita que existem protegidos/as no reality da Globo, quem duvida de que não segue o script traçado pelo diretor Boninho e que quem não obedece às ordens do balofo autoritário cai em desgraça e é perseguido ainda estando no confinamento, leia esta matéria. Giselle Soares(BBB8) entrou com ordens de ser a mulher fatal, a periguete aloprada do programa. Não topou a parada e sofreu horrores. Como caiu nas graças do público, Boninho fraudou o resultado final, dando a vitória para o mosca morta Rafinha. Isto com a ajuda prestimosa do seu capacho Bial. No BBB9, Priscila Pires deu-se bem, cumprindo à risca as ordens do patrão... foi aquilo que se viu.
Há seis anos, a advogada Mirla Prado sonha em apagar da memória do público a sua participação do "Big Brother Brasil", desejo que se intensificou na estreia da segunda temporada do "Tá no Ar", na quinta-feira (12). Emendado ao "BBB15", o programa de Marcelo Adnet e Marcius Melhem que propõe parodiar atrações de TV retratou em tom de chacota o drama de ex-participantes do reality show aficionados pela fama. Em um Top 5, foram destacados ex-BBBs dos quais, segundo a atração, "ninguém se lembra". São eles: Samantha ("BBB3"), Lucival ("BBB11"), Analice ("BBB12), Ralf e Mirla ("BBB9").
Sem ter visto ao "Tá no Ar", Mirla recebeu inúmeras mensagens alertando-a sobre a sua aparição inesperada no humorístico. Depois de conversar com o ex-BBB Ralf, que também desaprovou a brincadeira da qual também foi uma das vítimas, a advogada considera entrar com um processo contra a TV Globo por uso indevido de sua imagem.
"Preciso rever o contrato, mas, pelo que me lembro, só o 'Big Brother' tem o direito da nossa imagem, e não outros programas da Globo. O Ralf está pensando em processar e se eu embarcar nessa também não será pelo programa ['Tá no Ar'], mas por usarem minha imagem sendo que eu não quero aparecer. Não quero mais ser lembrada pelo 'BBB'. Quero levar a minha vida e ser esquecida de uma vez por todas", explica.
Segundo Mirla, a responsabilidade pela lembrança nada honrosa do "Tá no Ar" atende pelo nome de J. B. Oliveira, ou simplesmente Boninho. Ela afirma que o diretor do "BBB" a detesta e por isso não tem dúvida quando diz: "Tem totalmente o dedo do chefe nisso, por causa do desafeto que tivemos".
Sem conhecer muito sobre a dinâmica do jogo, Mirla aceitou participar do programa após ser inscrita por um amigo. Com o único objetivo de ganhar o prêmio de R$ 1 milhão, conta ter levado um choque quando pisou na casa instalada no Projac – complexo de estúdios da emissora.
"Não sabia como lidar e agir, por isso foi um choque muito grande quando vi que tudo era muito fake. Eu não podia ser eu mesma, tinha que chorar, fazer um casal e cumprir um script. Existe script? Não existe. Mas é algo que cada participante bola na própria cabeça. Na minha edição tinham muitos personagens e o Boninho me colocou no 'Big Brother' para ser a vilã. Lá dentro matei o jogo e vi quem deveria ser a minha algoz. Na entrevista [para seleção dos participantes], falei que odiava meninas tipo patricinhas, e vi nitidamente que colocaram uma pessoa assim. Mas quebraram a cara porque eu passei a adorá-la", declara.
Mirla diz que ficou introspectiva e não agiu conforme o que se esperava dela: "O 'Big Brother' é muito bom para quem cai nas graças da direção, mas muito ruim para quem se rebela. Me neguei a prestar o papel que era para seu meu e por isso até hoje pago um preço, pois ninguém gosta de ser taxado por aquilo que não é".
Se soubesse o que Boninho poderia fazer comigo, me sacanear por eu ter me fechado no casulo, não agiria como eu agi. Quando sai, vi o estrago que tinha feito na minha vida Ex-BBB Mirla Prado
"Me arrependo porque cometi o erro de mergulhar em um universo que eu não conhecia. Se conhecesse, e soubesse o que ele [Boninho] poderia fazer comigo, me sacanear por eu ter me fechado no casulo, não agiria como eu agi. Quando sai, vi o estrago que tinha feito na minha vida. Me mostrava sempre calada, uma mosca morta, foi como ele me nomeou", conta.
A advogada se lembra com detalhes de situações nas quais esteve frente a frente com o diretor. Uma delas aconteceu quando Mirla ganhou uma viagem para curtir o Carnaval em Salvador (Bahia), depois de atender o Big Fone: "No jatinho, a cara do Boninho de raiva para mim era muito nítida, aí comecei a perceber que o negócio estava feio", lembra
No confinamento, a ex-sister também teve contato com o diretor. Ela narra que estava muito abalada depois de ficar sem dormir por dois dias em virtude do Castigo do Monstro, quando solicitou ajuda de um psicólogo. "Depois de ver o dia clarear, me chamaram no confessionário e quem veio falar comigo não foi o psicólogo, mas o Boninho. Em vez de me acalmar, me ferrou ainda mais. Ele me odiava e fez questão de me deixar pior", se recorda. Ela diz que apenas não pediu para deixar o programa porque não achava justo perder os direitos que tinha no contrato.
A experiência traumática no "BBB" fez com que Mirla desenvolvesse problemas de saúde, como depressão e síndrome do pânico. Sem almejar a fama, diz ainda ter lidado com o preconceito na profissão por carregar o rótulo de ex-BBB. "Tem gente que vê e acha o máximo, mas há outros que te veem como uma inútil. Isso me incomoda extremamente, pois o que mais me orgulho é de ser uma mulher inteligente. Minha única burrice foi ter entrado no programa", lamenta.
"O que tiro de bom é que descobri o que é a Globo. Ou você se junta a eles ou vão te queimar. Hoje só quero viver a minha vida e não quero mais saber de 'Big Brother'. Todo ano é a mesma coisa, jornalistas me ligam para perguntar sobre o programa e as pessoas comentam. O meu sonho é que um dia o 'Big Brother' acabe", afirma.
Pois é, enquanto muitos/as ex-participantes do BBB abominam ter o nome relacionado ao programa, há as que são capazes de vender a alma ao diabo para retornar ao programa, para serem lembradas como ex-bbbs. Algumas chegam ao ridículo de fazerem do rótulo de Ex-BBB uma profissão, um meio de vida, aceitando qualquer cachezinho mequetrefe para aparecerem em programas da TV, entre estas pontificam as já desgastadas e escandalosas Anamara, Fani Pacheco e Natália Caçassola...