29 de dezembro de 2009

Vanessa Pascale, a mais bela mulher negra do BBB...




"Feminina e Plural - Eva" abre um espaço, hoje, para homenagear a mais linda e elegante mulher negra que já pôs os os pés na casa mais vigiada do Brasil: Vanessa Pascale, participante do BBB1, na qual brilhou com seu astral altíssimo, roubou todas as cenas, quando se tratava de dançar, com a sua graça, o seu gingado e sensualidade afro, vestida com lindos trajes nigerianos, esbanjava  elegância e charme. Vanessa era um estardalhaço de esplendorosa negritude. Ela deixava na sombra todo o time feminino. Não foi por acaso que chegou à final.

 
Até a edição 9 do BBB, Vanessa Pascale ( BBB1 ) foi a única participante negra a chegar perto do prêmio. Ela era bela, fina, inteligente e simpaticíssima. Filha de um diplomata nigeriano com uma brasileira, Vanessa Melani Pascale Ekpenyong foi criada pela avó materna Nilza de Souza Oliveira com o sonho de ser modelo. Desde criança, ensinava as amiguinhas da escola a desfilar, e aos 13 anos foi descoberta pela apresentadora Monique Evans, que precisava de uma modelo negra e resolveu apostar na beleza de Vanessa. Depois, a carreira da modelo foi meteórica. Ela chegou até a dar aulas de manequim para Adriane Galisteu.

Atriz e modelo da agência Elite, Vanessa já participou de vídeoclipes do Shank, Dudu Nobre, Wilson Simoninha e Elvis Crespo. Estampou sua beleza nos comerciais das marcas Bradesco, Baccardi, Sadia e Hipoglos. Vanessa foi a "queridinha" da edição, chegou a ser contratada pela Rede Globo e fazer a novela Sabor da Paixão, sim... parece que Grazi Massafera não foi a primeira queridinha. Na televisão, Vanessa já fez ponta em duas novelas da Rede Globo, e antes de ingressar no reality show, se formou em interpretação na Escola Cal, em Laranjeiras, no Rio.

 Vanessa e Sérgio formaram o primeiro casal de todos os BBBs. Sérgio, um simpático franco-argentino, chegou a ter problemas com sua permanência no Brasil, mas conseguiu permanecer na casa até a última semana. O namoro dos dois era bom de ver, era uma relação bonita,  sem amassos exibicionistas, sem ralação dentro da piscina, sem jamais se meterem na mesma cama, mas temperada com muito carinho e paixão, aquecida com turbilhões de beijos de todo tipo: beijinhos estalados,  jogados no ar e muito beijo na boca.


Houve um dia que Bial contabilizou 92 beijos...  Era uma delicinha de beijação, eram divertidos, não se faziam promessas de amor eterno, não enganavam o público  com mamoricos e amores falsos,  hipócritas, visando fortalecerem-se no jogo.  Aquela era a primeira edição, ainda havia inocência  nos brothers, Boninho e Bial eram mais comedidos ou, pelo menos, menos explícitos na arte de manipular,  ainda se podia acreditar neles...

Vanessa ficou em segundo lugar, perdendo para o bobalhão   Kleber Bambam que, graças a uma "cenas" patética e infantilóide de medonha choradeira, quando descobriu que a produção retirara da casa sua boneca de vassoura e latas, Maria Eugênia.

O público babaca ficou tocado com a palhaçada e caiu de quatro pelo imaturo e tolo Bambam. O racismo enrustido e feroz dos brasileiros preferiu dar o prêmio ao bobo da corte que o entregar a uma mulher incrível, cheia de personalidade, magnífica,  representante da raça negra. Depois do BBB1, Vanessa prosseguiu modelando, estudando teatro, quase esquecida pela mídia.

No momento, Vanessa faz parte do elenco da novela da Record "Poder Paralelo".  A Globo, como costuma fazer, não investiu em Vanessa, da mesma forma que fez com Íris Stefanelli, com Gyselle Soares, com  Joseane Oliveira e com Francine Piaia.  No entanto, ela foi a "queridinha" da edição em que participou, chegou a ser contratada pela Rede Globo e fazer a novela Sabor da Paixão, sim... parece que Grazi Massafera não foi a primeira queridinha., mas foi a mais sortuda.



Nove edições já se passaram sem que outro negro tenha tido a chance de sair vencedor de um BBB. Até quando vão selecionar candidatos negros sem condições de competirem com os branquelos? O Brasil tem  homens e mulheres negros bonitos, inteligentes, educados, estudiosos em abundância. Só selecionam dois porque é obrigado poe lei.  Pelo menos um terço do grupo deveria ser de raça negra. Afinal, o Brasil não é um país de brancos, é um país mulato.

Vanessa não pretendia aceitar convites para posar nua para a revista Playboy. Todavia, decerto nem a convidaram: é negra!. O Paparazzo a ignorou, da mesma forma que fez com Solange, com Inês e outras moças e rapazes de raça negra que passaram pelo BBB.


7 comentários :

vanny marques disse...

Ela era a minha preferida e há muito tempo espero por um campeão da raça negra... lindo de viver e inteligente de fazer babar. Um dia vai chegar... eu acredito.

Eva disse...

VANNY
Vanessa era a minha preferida. Pensava que ela seria a campeã do BBB1. Nunca engoli a vitória do atoleimado e Bambam. Alé andou o dedinho do preconceito do grande chefe.

Sol Hoffmann disse...

AMIGA QUERIDA E LINDA...
SAUDADES DE VOCÊ.
venho te desejar muita saúde, paz e sucesso em 2010.
deixo beijos, flores e estrelas.

Sol Hoffmann (do canto-da-sol e do Comentando o Comentado).

Eva disse...

Sol querida
Estou em falta com você. Não a tenho visitado neste fim de ano. Mas, não é por falta de carinho...são as atrapalhções de fim de ano,
Desejolhe tudo de bom em 2010, querida amiga. Bjs

Anonymous disse...

O pior que é mesmo pois a globo tanto em programas de tv como em novelas a maioria é branca da pra contar nos dedos os negros.No bbb 10 so tem um negro que por sinal ja saiu.

ALESSANDRA DELEVIDOVE disse...

OLÁ , ADOREI O TEXTO SOBRE A VANESSA ,SEMPRE TIVE A MESMA OPINIÃO EM TUDO QUE ESTÁ
ESCRITO, SOU NEGRA , QUE AS MULHERES NEGRAS DO BRASIL TEM QUE ESTUDAR PARA VENCER.
OBRIGADA!

Ari Silveira disse...

A única que emplacou no Paparazzo foi a Juliana Alves. Muito bonita, mas a Vanessa dá de mil a zero.