28 de dezembro de 2014

Perdoem-me, se a minha felicidade é insuportável!

3 COMENTÁRIOS

"Antigamente me preocupava quando os outros falavam mal de mim. Então fazia o que os outros queriam, e a minha consciência me censurava. Entretanto, apesar do meu esforço para ser bem educado, alguém sempre me difamava. Como agradeço a essas pessoas, que me ensinaram que a vida é apenas um cenário!
Desse momento em diante, atrevo-me a ser como sou.
A árvore anciã me ensinou que somos todos iguais.
Sou guerreira: a minha espada é o amor, o meu escudo é o humor, o meu espaço é a coerência, o meu texto é a liberdade.

Perdoem-me, se a minha felicidade é insuportável, mas não escolhi o bom senso comum. Prefiro a imaginação dos índios que tem embutida a inocência.
É possível que tenhamos que ser apenas humanos. Sem Amor nada tem sentido, sem Amor estamos perdidos, sem Amor corremos de novo o risco de estarmos caminhando de costas para a luz. Por esta razão é muito importante que apenas o Amor inspire as nossas ações.
Anseio que descubras a mensagem por detrás das palavras; não sou um sábio, sou apenas um ser apaixonado pela vida.
A melhor forma de despertar é deixando de questionar se nossas ações incomodam aqueles que dormem ao nosso lado.
A chegada não importa, o caminho e a meta são a mesma coisa.
Não precisamos correr para algum lugar, apenas dar cada passo com plena consciência.
Quando somos maiores que aquilo que fazemos, nada pode nos desequilibrar.
Porém, quando permitimos que as coisas sejam maiores do que nós, o nosso desequilíbrio está garantido.
É possível que sejamos apenas água fluindo: o caminho terá que ser feito por nós. Porém, não permitas que o leito escravize o rio, ou então, em vez de um caminho, terás um cárcere.
Amo a minha loucura que me vacina contra a estupidez.
Amo o amor que me imuniza contra a infelicidade que prolifera, infectando almas e atrofiando corações.
As pessoas estão tão acostumadas com a infelicidade, que a sensação de felicidade lhes parece estranha. As pessoas estão tão reprimidas, que a ternura espontânea as incomoda, e o amor lhes inspira desconfiança.

A vida é um cântico à beleza, uma chamada à tranparência.

Peço-lhes perdão, mas...DECLARO-ME VIVA!!!"

(Autor desconhecido)


12 de dezembro de 2014

As mulheres estão mais agressivas

1 COMENTÁRIOS

As mulheres estão mais agressivas? Para responder a essa pergunta, temos de conceituar agressividade, que pode tanto significar iniciativa quanto hostilidade. Iniciativa é, nesse caso, entendida como assertividade, disposição para ir atrás do desejo ou necessidade. Em certos momentos, os significados de “garra” e “briga” podem até se confundir, pois é necessário que se tenha iniciativa para brigar, assim como um espírito guerreiro para não se subjugar.
Nossa cultura tem uma dificuldade quase endêmica de lidar com assertividade, frequentemente confundida com comportamento agressivo, quase mal-educado. Dizer como queremos algo, não aceitar passivamente o que nos é dado, reclamar do que nos desagrada, questionar comportamentos, tudo isso não é muito bem-visto na cultura simpática do povo brasileiro, o que gera, muitas vezes, um comportamento passivo nas pessoas, cujo objetivo é agradar o outro.
Quando a agressividade tem como principal conotação a iniciativa, ela pode ser bem-aceita pela sociedade, pois implica em luta pelo que se deseja. A desistência de um comportamento típico de vítima, passivo, permite a melhora da própria qualidade de vida. Nesse caso, a mulher batalha para trazer para si o que quer. Na luta para poder participar do sufrágio universal, por exemplo, as mulheres tiveram de se impor, batalhar. Isso parecia agressivo, e os homens tentavam acusá-las de agressivas, mas não havia outro jeito de se fazer ouvir, de lutar pelo direito de participar da sociedade de forma integral, com direitos iguais.
A linha que separa a agressividade com ares de iniciativa daquela com características de hostilidade é, às vezes, muito tênue.

Entenda a diferença

Quando a agressividade vem acompanhada de comportamentos de hostilidade, quando então o diálogo é substituído por gritos, tapas e xingamentos, há claros sinais de que algo não vai bem. Muitos podem ser os motivos para que a mulher fique mais agressiva de forma negativa, e citarei alguns a seguir.
Depressão, baixa autoestima e insegurança são alguns dos problemas que podem estar presentes nesse caso. Aliás, aumento da irritabilidade é um dos sintomas avaliados pelos psiquiatras para diagnosticar depressão.
A alteração do sono, por exemplo, pode aumentar a irritabilidade. Com tantas atividades ao longo das 24 horas do dia dorme-se menos que o necessário, o que torna a pessoa mais impaciente, mais agressiva. Sacrificar o sono para atender a todas as demandas do trabalho e da família acaba por gerar comportamentos agressivos, mesmo quando não é esse o desejo da mulher.
Falta de reconhecimento é outro item da lista de eventuais motivos para o aumento da agressividade da mulher. Sem saber o que está conseguindo realizar com sucesso, sem reconhecimento positivo por sua luta diária, sem o agradecimento de ninguém, como se tudo o que ela faz fosse nada mais do que sua obrigação, não há como sustentar o bem-estar. A mulher fica mais zangada e, consequentemente, mais agressiva.
Baixa autoestima pode aumentar a agressividade. É, então, uma forma de se fazer ouvir, de tentar expressar sua existência. Sentir-se sem valor, incompetente, sentir-se feia ou gorda e não saber se está correspondendo às expectativas da sociedade, tudo isso pode tornar a mulher defensiva. E um jeito comum de se defender é atacar.
Ainda podemos incluir nos eventuais motivos para o aumento da agressividade da mulher a falta de lazer, as alterações do ciclo de vigília e sono, a má alimentação por conta de muitas dietas e as relações sociais efêmeras que não criam sensação de segurança e proteção, tão necessárias para a tranquilidade emocional.
Se houve de fato um aumento na agressividade feminina eu não sei, parece que sim. Mas é certo que o estresse do cotidiano a que a maioria das mulheres está sujeita atualmente pode favorecer o incremento de comportamentos agressivos.
Muitas vezes a agressividade é usada como uma defesa
Por medo de não ser ouvida, a mulher pode acabar gritando mais alto do que o necessário, aparentando uma agressividade que é, na verdade, pautada no medo e na insegurança, e não é de todo assertiva.
Em resumo, lutar para conseguir o que se quer é muito bom. E, visto que cada vez mais mulheres buscam maior espaço na sociedade, o importante é elaborar a forma de ser agressiva, com tranquilidade, e não pela força e pelo grito. Dá para ser assertiva sem ser agressiva.

Por Dra. Vivian Behar, psicóloga. Atualmente trabalha no CESAME - Centro de Saúde Mental Moreno

28 de novembro de 2014

A noção contrastante da beleza feminina.

0 COMENTÁRIOS


Gracyane Barbosa, mulher do cantor Belo, Tem o maior orgulho desse corpo deformado que conseguiu malhando pesado em academias, pegando ferro e, quiçá, tomando bombas. O resultado é essa caricatura de mulher, com corpo masculinizado e destituído da típica beleza feminina. O exagerado silicone nos peitões faz a fulana parecer um travesti. 


Nesta foto acima, as veias saltadas nos braços, o bundão enorme e desproporcional com a cintura seca, só combina com as pernas e coxas de jogador de futebol. 
Não consigo entender como uma mulher faz tantos sacrifícios e esforços para se tornar tão feia e deformada. 

Em contraste com a musa de Belo, vejam abaixo a bela e super feminina ex-BBB Francine Piaia. Linda, natural, sem silicone nos belos seios.


Francine exuberante e muito mulher em traje transparente. Linda, linda, e uma raridade em termos de beleza natural, livre de proteses de silicone nos belos seios, cintura fininha e curvas femininas. Uma gatinha!


É, de fato, um contraste aberrante na forma de conceber a beleza do corpo da mulher. Entre a mulher masculinizada e a mulher feminina, não tenho dúvidas sobre o que considero um protótipo de beleza tipicamente feminina: Francine Piaia. Gracyane parece-me uma piada de mau gosto...

3 de novembro de 2014

Eros liberto: a poesia erótica de Glória Tupper.

3 COMENTÁRIOS

Da minha estréia na blogosfera até chegar à descoberta de que nem tudo nela é uma viagem errante através de uma nebulosa, na qual nada realmente gratificante e proveitoso há para oferecer, levou um alargado e desperdiçado tempo que, graças à passagem do tempo já não passa de poeira de vagas lembranças destinadas à terra do olvido absoluto. Na medida em que, em minhas deambulações, fui descobrindo o lado luminoso e fascinante que existe no mundo virtual, retomei o entusiasmo por este universo paralelo que se abre em possibilidades múltiplas de realizações e de contatos sociais muito gratificantes. Todavia, o que não esperava encontrar era o elo quase perdido com a literatura feminina. E ele ali estava, diante de mim, na melhor e mais prazerosa surpresa que me foi a descoberta de mulheres escritoras, talentosas e inteligentes, autoras de poesias, narrativas de ficção e crônicas de grande interesse e qualidade estético-literários. Apaixonada pela literatura, especialmente a que é produzida pelas mulheres, senti-me feliz por ter encontrado o porto seguro que buscava na leitura dos textos de Glória Tupper, de Mariza Lourenço e de Layla Lauar, três talentosas escritoras e mulheres de personalidades fortes, modernas e antenadas com formas de poetar em voga nos horizontes da melhor expressão literária.

LEIA MAiS, clicando na frase abaixo.

25 de outubro de 2014

O Que Tem Por Vir é Sério, Muito Sério!

0 COMENTÁRIOS


Sem photoshop e sem exageros. Esta
 é a verdadeira face que você não vê!

Chegou a hora de se falar um pouco mais sério. De prema - O PT não perderá as eleições. Em jogo estão coisas muito sérias, muito a mais que apenas a liderança. Um estado de crime e mais, um estado de enganação e subjulgação de toda uma nação está em jogo a ser totalmente aberto, para o conhecimento de TODOS. E certo é que NINGUÉM iria aceitar uma coisa dessas. Quem aceitaria trabalhar de graça pra sustentar um outro arrogante e metido a besta, que na verdade não tem sequer capacidade para o que quer que seja, enquanto para o sustentador nada sobra, ou se sobra, são apenas migalhas??


Perder as eleições significa cadeia. Significaria a descoberta de inúmeros crimes, sistemáticos. Significaria a descoberta de que todas as eleições passadas foram feitas e pavimentados sob pleitos que deveriam ter sido anulados... que levariam a um sumário impeachment.
De assassinatos a desvios vultosos, tanto o quanto lavagem de dinheiro, inclusive no uso dos recursos de campanha.
Perder seria a anulação de uma agenda muito bem composta no FORO de SÃO PAULO... (e porque será que o FSP não é abertamente divulgado?) agenda esta que propõe o desarmamento da população frente ao que seria/será executado. Isso, por si só já se diz! Isso por sí já se diz das primeiras decisões tomadas por um presidente dos mais cafajestes e pilantras... um ser humano desprezível.

Para o cumprimento desta agenda, varias instituições pilares de uma república teriam de ser minadas...cooptadas... e por fim aparelhadas.
O problema em cena é que para aparelhar uma instituição independente e autônoma, apenas colocando cabeças compradas em locais de liderança(e sem qualquer preparo na área) põe em xeque todo o restante do corpo que, ameaçados, seus componente em uma hora qualquer tentarão se defender...defender seus lados. E é justamente isso que vem acontecendo! É justamente este o resultado das investigações da PF que ligam inúmeros componentes do governo e todo um partido, em crimes de lesa-pátria (grave, gravíssismo!!).
A ser descoberto está a reunião de diversos marginais que criam uma organização criminosa, travestiram-na de partido político, tomaram um país de forma dissimulada e o cooptaram para interesses escusos e de prejuízo ao próprio... assim como parasitas.
A ser descoberto está o porque da faltas em infraestrutura, de estrutura e estados fundamentais ao pleno funcionamento e crescimento de uma administração e nação.
A ser descoberto está o porque tudo o que aqui deveria ser feito, vem sendo feito em outros países de esquerda...dos antigos “cumpanherus”!
...a ser descoberto está um “ROSEGATE” que expõe o inegável fato de se tratarem de farsantes e marginais...nada a menos que disso.
...a ser descoberto todos os roubos e desvios. Do enriquecimento de seus integrantes. Do desvio de todas as riquezas do brasil para outros países compostos e governados por marginais... iguais ...comparsas ...cumpanherus de crime.
Por segundo - Ante a perda das eleições, da possibilidade de estarem e serem descobertos, tudo farão. A continuidade de seus crimes e da vida criminosa - não conhecem outro tipo de vida senão da parasitária! – depende de qualquer sacrifico e tudo farão!
O “pai dos pobres” pode ser descoberto no que realmente é, ou seja, apenas um farsante, um criminoso... isso, ate pouco tempo era inimaginável aos que conheciam sua verdadeira natureza. Hoje a possibilidade bate a porta.
A sociedade vem brigando pelo fim deste estado de coisas. As instituições vem fazendo a força possível para a desconstrução deste projeto. As forças políticas antagônicas, mesmo que atadas pelas chantagens, vem tentando se movimentar a um confronto.
No jogo estão presente as Forças Armadas, Polícia Federal, Ministério Público e outras instituições republicanas. Falamos dos corpos e não das cabeças dessas. Componentes dignos que de baixo e em suas estruturas sustentam esses pilares. Ao contrário de seus comandos.
Abrindo o ângulo de visão. Os crimes são tão diversos, tão graves e em numero tal que seria praticamente impossível não haver um impeachment e a suspensão definitiva da legenda deste “partido”. Porém o mais grave, o que há de maior peso é que toda a riqueza, todo o dinheiro a ser investido aqui foi desviado para outras nações, grupos financeiros e governos dos mais vergonhosos. Aqui não há estradas, hospitais, portos, aeroportos...enfim, aqui não há nada do que acabamos de financiar e produzir para os lá de fora, durante esses 12 anos de desgoverno desta quadrilha.
As obras bilionárias que estavam escondidas, dissimuladas, aos poucos estão sendo descobertas, mas num tempo bem curto...recente! Esta sendo descoberto todo o desvio das riquezas do brasil para o sustento de outros países comandados por cumpanherus”...sustentados por nós!!!
Não há a possibilidade de que todo o descoberto fique nisso mesmo...que tudo volte ao normal. De que, com este panorama, as Forças Armadas vivam sob esta vergonha. Que as instituições se calem (assim como vive atualmente a OAB, que deveria ser um exemplo) e assim convivam. Que o brasil continue trabalhando para sustentar sociedades parasitárias, improdutivas e fantasiosas!, enquanto vive com muito pouco do que produz...apenas com as sobras!
O JOGO HOJE ESTÁ DESCOBERTO. SABEMOS PORQUE NÃO CRESCEMOS, PORQUE NOS FALTA TUDO EM TERMOS DE ESTRUTURA E INSFRAESTRUTURA. O PORQUE DA INFLAÇÃO E DO ACOBERTAMENTO DO CRESCENTE DESEMPREGO!
Porém. no jogo há o fator "urnas eletrônicas...!!!
A possibilidade de tudo correr normal é muito pequena, quase nula. A possibilidade de uma composição para o não abalo de toda uma sociedade é temerária, dado a falta de caráter da outra parte, vide a transgressão no acordo da ANISTIA AMPLA E IRRESTRITA, ACORDADO POR AMBAS AS PARTES. A palavra foi quebrada e, quem faz acordo com quem sequer caráter tem? Portanto, difícil ver uma normalidade após essas eleições, seja em que resultado tiver.
No frigir dos ovos, conta apenas a realidade da continuação de uma agenda de subjugação de toda uma nação, de toda uma sociedade e a destruição de seus pilares republicanos, ou na tomada de atitude contra os crimes e seus criminosos.
Não tem terceira via...porém, como vivemos num país surreal...TUDO É POSSIVEL...ate o inimaginável!!!
Em resumo, o país vem descobrindo que trabalha ( 12 anos!) para sustentar outras nações comandadas por debilóides de esquerda, que sequer conseguem se auto sustentar. E que fica com muito pouco do que produz...que vem sendo enganado e subjugado como um verdadeiro país de idiotas.

Os tempos a vir são preocupantes. SE CUIDEM!
...e que Deus continue nos guardando.

PS- Deus não nos desampara nunca! Passamos aquilo que é preciso para podermos crescer e avançar. Acima de tudo, acredite sempre nisso.


POSTADO POR MARQUER/ 
SEXTA-FEIRA, 24 DE OUTUBRO DE 2014

20 de outubro de 2014

Mais uma republiqueta das bananas.

0 COMENTÁRIOS

A BOCA NO TROMBONE
Triste constatar a frouxidão moral e ética de grandes segmentos da população brasileira. Doze anos de uma sórdida hegemonia de uma organização criminosa que atende pelo eufemismo de Partido dos Trabalhadores. Por que criminosa? Por solidarizar-se com os condenados petistas do mensalão, que sequer foram afastados da, digamos, agremiação partidária; por aparelhar todo o estado com os chamados cargos de comissão, outro eufemismo para justificar mais arrecadação para o partido.

Os inúmeros escândalos foram solenemente ignorados pelos anestesiados dependentes das incontáveis bolsas e massivas propagandas enganosas. O povo, no Brasil, é uma abstração dolorosa sem, nem remotamente, se perceber como sujeito da história.

O que esperar de um "futuro" onde a criminosa e calculada ausência de educação nos levará, por consequência, a uma nação abastardada refém dos eternos oportunistas de plantão? A insidiosa estratégia gramscista de infiltração na democracia para posteriormente destruí-la, tem como finalidade o esgarçamento do tecido social com a anulação de limites necessários a justa convivência entre diferenças. Daí, a legalização das drogas, o ativismo gay, que rotula opiniões contrárias, como homofóbicas, a ditadura das "minorias", enfim - a banalidade do mal.

Urge a formação de uma frente de oposição a este estado de degradação, sob pena de nos tornarmos, definitivamente, mais uma republiqueta de bananas.

Carlos Vereza.

10 de outubro de 2014

O Espanto!

1 COMENTÁRIOS
Agora você veja o grau de hipocrisia e charlatanice a que chegaram os jornalistas deste país! Jornalistas somente não. São um bando de farsantes que ficam posando de bonitos. Ate mesmo jornalistas que fizeram por onde merecer respeito e reconhecimento caem nesta safadeza!! ...bem, como se vê, não há mais nada verdadeiro do que a constatação de que a ocasião faz o ladrão... que o meio faz o homem...ou o contamina de forma realmente séria!...até os mais crédulos e embasados!!!!!
Podemos falar do nojo que nos chega ao ler certas declarações, mas ele é menor que o “nojo” que certos pilantras dizem ter ao ler os fatos anunciados nos jornais? ...se ainda se referissem as versões dos fatos...!!
Toma-lhe: Um jornalista de crédito, de excelente histórico e currículo disse ter lido, relido e ficado estupefado ao entender que dilma-roussef-do-chefe havia dito “ser um absurdo bombardear aqueles terroristas cortadores de cabeça, e que a o certo seria dialogar com eles”. Outro jornalista campeão de coerência também aceita a declaração, mas ironiza. Em nenhum deles se viu dizer a VERDADE! Oras bolas, o que dilma roussef fazia em sua juventude?? Matava e mutilava gente inocente jogando bombas em sua guerrinha pelo poder com os militares e contra a sociedade democrática!!! Eles e ELA sequestravam, assaltavam bancos, cofres particulares, chantageavam, espalhavam mentiras e terror... movimentavam grupos enormes em quebra-quebras em que era o povo que pagava a conta...assim como ainda fazem nos dias de hoje! Pergunte quem foi MARIO KOZEL FILHO!!!!
Elegeram uma terrorista, assaltante, marginal, falsária, mentirosa, enganadora... para governar um país e agora se espantam com sua linha de pensamento e atitude, do qual classificam como confusa, mas sem terem a coragem de constatar ser apenas uma linha marginal de pensamento. Se “espantam” com o fato de nosso dinheiro estar sendo desviado para outros países de governos de pilantras...ainda se espantam?!!!!!
Grupos financiados por eles estiveram nas ruas, a pouco, explodindo bombas, atacando policiais, quebrando tudo pela frente para o próprio povo pagar a conta no final...matando pessoas com sua irresponsabilidade e bandidagem... e se “espantam”?????????
Financiaram com milhões do dinheiro do povo o grupo terroristas HAMAS (este mesmo que cortam a cabeça de pessoas inocentes!), seus amiguinhos de longa data...financiaram quadrilhas de trafico de drogas - FARCS – inclusive sugerindo que uma boa saída para eles se livrarem da lei, seria se transformarem em partido político (a exemplo do que eles mesmos fizeram!)... tiram dinheiro da economia, da saúde, infraestrutura, segurança, educação para financiar governos de ditadores criminosos... e jornalistas de renome se “espantam”??????
O país deles: Se um marginal em um latrocínio deixar uma família desamparada no produto de sua ação, este nem pra cadeia vai...se vai, em pouco sai, a exemplo dos mensaleiros. Se um chefe de família, honesto e trabalhador matar um marginal que adentra sua casa e tenta estuprar sua família e o matar, mesmo tendo sido em defesa pessoal e dos seus, este não sai da cadeia de forma nenhuma! ...ate porque não ganha dinheiro de forma tão fácil (como os primeiros) para pagar “grandes” advogados!!! Este é o país que eles criaram ...e esses jornalistas se “espantam”???
Esses “jornalistas” em uma totalidade sequer se “espantam” ao ver um grupo que assaltava, sequestrava, matava, jogava bombas em militares, posando de inocentezinhos em frente ao 1° BPE falando com voz de coitadinhos o quanto sofreram em torturas para dizerem onde guardavam as armas, as bombas, onde estavam seus comparsas e qual seria o próximo passo a vitimar inocentes. Com toda certeza o grupelho da comissão da verdade se internacionalizará e num futuro não tão distante assim, julgará e condenará o Obama por ter bombardeado aqueles coitadinhos cortadores de cabeças de inocentes.

A linha está cada vez mais tênue entre as profissões de jornalismo e o posto de jornaleiro.

Autor: Marquer
Fonte: Blog Olhos que Vêem



POSTADO POR MARQUER ÀS 06:21

2 de outubro de 2014

Vergonhoso preconceito contra a Miss Brasil 2014

0 COMENTÁRIOS


Melissa Gurgel, representante do Ceará, foi coroada Miss Brasil. Logo a seguir ofensas começaram a aparecer nas redes sociais, numa absurda demonstração de preconceito contra os nordestinos, considerados por parte de brasileiros, geralmente sulistas, que se julgam superiores às pessoas nascidas nos estados do norte e nordeste do país.  
O perfil de três internautas que postaram nas redes sociais mensagens discriminatórias após a vitória da cearense Melissa Gurgel no concurso Miss Brasil, no último sábado (27), foram anexados à notícia-crime apresentada pela OAB-CE (Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional do Ceará) ao Ministério Público Federal. A denúncia foi feita na segunda-feira (29) para apurar a prática de crime de racismo, segundo informou ao R7 o presidente da Ordem, Ricardo Bacelar.

— O racismo não é só destinado à raça. A lei do racismo, no artigo 20 [da Lei n.º 7.716/89], amplia o conceito de racismo. Então, quando se coloca qualquer tipo de preconceito, de insinuações de cunho discriminatório para tentar diminuir, por em uma situação desigual ou tentar ofender determinado grupo, isto é considerado racismo e incitação ao racismo.
A pena para quem pratica o delito varia de um a três anos de prisão, além de multa. Se a infração for cometida com a utilização de meios de comunicação ou de internet — o que aumentaria o alcance da agressão —, a penalidade é agravada, variando de dois a cinco anos de prisão e multa.

Na avaliação de Bacelar, o povo do Ceará foi ofendido nas postagens. Caso o MPF acolha o pedido, as pessoas denunciadas serão julgadas pela Justiça e podem ser condenadas, como aconteceu com a estudante de direito Mayara Petruso. Em 2010, após a vitória da candidata Dilma Rousseff (PT), a universitária postou em redes sociais comentários depreciativos em relação aos nordestinos, deflagrando uma onda de preconceito na internet.
A exemplo do que aconteceu com a estudante de direito, o presidente da OAB-CE também espera punição para os envolvidos na ocorrência mais recente. Eles podem responder pelo crime de racismo ou incitação ao racismo.
— Espero que o Ministério Público tome as providências que requeremos na forma da lei. A materialidade [do crime] está muito clara. Houve indignação pública sobre isso. Hoje em dia, não se pode mais admitir esse tipo de discriminação. Temos que ser enérgicos e rápidos para dar uma resposta à altura.

A nova Miss Brasil em desfile de traje típico (Lucas Ismael/Band/Divulgação)

Ricardo Bacelar enfatiza o orgulho que o povo cearense sente da própria identidade cultural.
— Nós, o povo do Ceará, temos orgulho da nossa identidade cultural, do nosso sotaque, da nossa maneira de ser. Não vamos admitir que ninguém nos desrespeite.
Melissa Gurgel é a terceira representante do Ceará a ganhar o título de mulher mais bonita do Brasil.
Melissa Gurgel foi a terceira representante do Ceará a conquistar a coroa de Miss Brasil na história do concurso. Antes dela, apenas Flávia Cavalcanti Rebêlo (em 1989) e Emília Barreto Correia Lima (em 1955) haviam faturado o posto de mulher mais bela do mundo.
A organizadora do Miss Ceará — que garante vaga no concurso nacional — lamentou o episódio. Valéria Mannarino destacou que esse tipo de discriminação é absurdo e desumano.
— A gente fica muito triste. Muito chateada. As pessoas deveriam pensar mais antes de fazer as coisas.
Procurada, a Miss Brasil 2014 disse, por meio de sua assessoria de imprensa, que não vai comentar o episódio. No Instagram, no entanto, Melissa falou sobre o assunto com seus seguidores e pediu mais tolerância. 
— Resolvi usar este espaço para me posicionar sobre esse assunto tão triste que é o preconceito, seja do que for: religião, cor, estado de origem, orientação sexual... O Brasil é um país com tanta diversidade de povos e culturas. Cada região tem a sua peculiaridade, seja no clima, na cultura ou no sotaque. E nós precisamos saber conviver com todas elas, admirá-las e respeitá-las. Só assim seremos reconhecidos lá fora como uma nação unida que preza pelos seus.
A 60ª edição do concurso foi realizada em Fortaleza, no Centro de Eventos do Ceará, no último sábado (27). Na aparição de Melissa Gurgel no palco, o público, de 2.500 pessoas, vibrava em apoio à candidata local.
Melissa Gurgel era uma das mais baixinhas entre as 27 candidatas. Com 1,68 m, a Miss tem a altura mínima para participar da disputa. A cearense, no entanto, foi uma gigante no evento e se destacou como a mais preparada desde o início da competição.
A segunda colocada foi Fernanda Leme, de São Paulo, seguida por Deise Benício, do Rio Grande do Norte.
Melissa Gurgel vai representar o Brasil no Miss Universo, que será realizado nos Estados Unidos, ainda sem data definida.
A Justiça Eleitoral determinou que a campanha da presidente-candidata, Dilma Rousseff (PT), suspenda imediatamente projeções luminosas com propaganda eleitoral realizadas em prédios e monumentos de sete cidades do país. O ministro Tarcísio Vieira de Carvalho, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), concedeu medida liminar em favor da coligação do tucano Aécio Neves para interromper propaganda petista em "outdoors eletrônicos" veiculadas em São Paulo (SP), Guarulhos (SP), Rio de Janeiro (RJ), Brasília (DF), Belo Horizonte (MG), Porto Alegre (RS) e Vitória (ES).
COMO NORDESTINA, DEIXO AQUI REGISTRADO O MEU REPÚDIO AO PRECONCEITO CONTRA A MISS E CONTRA MEU POVO.


22 de setembro de 2014

Um governo ético começa na campanha.

0 COMENTÁRIOS
A boataria é parte da estratégia que adotaram para tentar vencer essas eleições: desqualificar e difamar ao máximo a única candidatura que ameaça a reeleição de Dilma Rousseff, difundindo o medo. Esse jogo baixo faz com que estejamos tendo a eleição mais suja do período pós-ditadura.
Por que os petistas, tão difamados no passado, quando opunham a esperança ao medo – lembram-se?- agem desse modo?

A resposta é óbvia: após 12 anos de PT no poder, o que têm a apresentar aos eleitores não é suficiente para garantir a reeleição. A economia está em recessão técnica, com o segundo menor PIB da América Latina e percepção de inflação bem mais alta do que sugerem os índices, além de desindustrialização e sinais generalizados de retração da atividade econômica; a Petrobras, sabe-se agora, além de barbeiragens a granel, vinha sendo dilapidada pela corrupção; a violência torna-se epidêmica; a saúde alterna macas nos corredores e falta crônica de remédios, inclusive para doenças graves. Isso sem citar os efeitos da combinação de autoritarismo com modelo arcaico de desenvolvimento.

Como angariar eleitores com tal "currículo"? Resta aos petistas difamar o adversário para subtrair-lhe votos, sem a mínima consideração com a ética na política, na base do vale-tudo. Daí o fato de até a presidente Dilma Rousseff negligenciar a liturgia do cargo e, tal como uma Regina Duarte rediviva, viajar o Brasil divulgando os horrores que, segundo ela, nos trará uma presidência Marina Silva.

Acontece que a baixaria não é fruto apenas do voluntarismo de militantes aloprados. Segundo reportagem desta semana da revista Época, a campanha de ataques vem sendo coordenada a partir do Muda Mais, instituto de Franklin Martins que, por razões óbvias, primeiro quis atuar incógnito, depois foi obrigado pela Justiça Eleitoral a assumir-se como órgão petista.

As redes sociais foram privilegiadas como estratégia eleitoral justamente porque nelas a expressão individualizada disfarça as estratégias coletivas, além de serem menos suscetíveis aos rigores da Justiça Eleitoral (não obstante calúnia, injúria e difamação constituírem crimes contra a honra, convém sempre lembrar).

Os ataques, incessantes desde o final do velório de Eduardo Campos, demoraram a surtir efeito nos índices de votação de Marina Silva, mas, segundo a última pesquisa Datafolha, por fim vingaram. E, assim sendo, o marketing petista, com a sem-cerimônia que o caracteriza, já anuncia que vai ampliá-los.

Não se trata de mera questão de preferência partidária, ainda que assumidamente esta esteja também em jogo. É pelo próprio bem da democracia que a Justiça Eleitoral deveria atuar de forma mais atenta contra os abusos, repetitivos e disseminados de forma impune por avatares, blogueiros “progressistas” e tuiteiros que, renunciando a qualquer consideração ética ou preocupação quanto ao futuro de sua imagem pública, se transformaram, no vale-tudo pela reeleição de Dilma, em verdadeiros jagunços virtuais.

A campanha de Marina Silva, por sua vez, deveria não só de denunciar com mais veemência a campanha que ora sofre, mas, já que os desmentidos que a toda a hora vê-se obrigada a publicar estão longe de obter o mesmo alcance do ataque difamatório petista, mobilizar seus próprios apoiadores para que - sem incorrer no baixo nível predominante - o denuncie e refute, restaurando o primado do dito sobre o não-dito, do fato sobre o boato, da verdade sobre a mentira.

Além disso seria proveitoso, para a elevação do nível do debate politico. que os cidadãos e cidadãs que condenam tais métodos, marinistas ou não, reajam, denunciem, refutem, não deixem o difamatório e falseador prevalecer, sobretudo ante eleitores que não têm capacidade ou preparo para discerni-lo do que é verdadeiro.

Estamos diante de um impasse que pode ser decisivo para o futuro da democracia e das eleições no país. Uma vitória petista conquistada a partir do uso de táticas de desqualificação, difamação e difusão de boatos inverídicos, sem que tenham sequer apresentado um Programa de Governo, representará um alvará para a baixaria, fazendo das próximas eleições um espetáculo de ataques, mistificações e engodo eleitoral digno da Republica Velha.
Chega de vale-tudo. Um governo ético começa na campanha.

http://cinemaeoutrasartes.blogspot.com.br/#sthash.TyYoRPb1.dpuf

17 de setembro de 2014

O PT apavorado tenta implodir a vitória de Marina

0 COMENTÁRIOS



Apavorados diante da perspectiva de deixar o poder, petistas adotam a tática de atacar Marina Silva a qualquer custo. O resultado é uma campanha como nunca antes se viu neste país, cuja tônica é a baixaria, a distorção de palavras e fatos, a maledicência pesada e injuriosa, bem de acordo com o figurino ditado pelo PT e seu mentor Lula.
A decisão do PT de passar o trator em Marina Silva foi tomada no dia 1º de setembro em um jantar no hotel Unique, em São Paulo, logo depois do segundo debate entre os candidatos à Presidência, no SBT. Estavam à mesa a presidente e candidata do partido, Dilma Rousseff, o ex-presidente Lula, o marqueteiro João Santana, o ex-­ministro Franklin Martins, o ministro Aloizio Mercadante e o presidente do PT, Rui Falcão. Juntos, chegaram à constatação de que o fenômeno Marina era bem mais sustentável do que parecia a princípio. O terror pela ameaça de perderem o poder para a ex-senadora levou essa confraria delirante a decisão de desmoralizarem a candidata fenômeno, desconstruindo sua excelente imagem de política ficha limpíssima, que passou pelo PT e não se deixou contaminar pela canalhice mensaleira, pela corrupção galopante que marca e marcou os governos de Lula e Dilma.
Arrepiados de medo de perderem o poder, logo concluíram que se nada fosse feito para deter a popularidade de Marina Silva , logo ela estaria sentada na cadeira de presidente da República pelos próximos quatro anos, destruindo o plano de Lula de retornar à presidência, sucedendo Dilma nas eleições seguinte. “As pesquisas mostravam isso”, disse a VEJA um ministro do governo. “Não tínhamos alternativa a não ser partir para cima com tudo.” Ou seja, lançando mão de qualquer baixaria para derrubarem a ameaçadora rival.  Àquela altura, a candidata do PSB aparecia empatada com Dilma no primeiro turno e 10 pontos à frente no segundo. Lula resumiu o clima reinante e deu a ordem de marcha: “Precisamos reagir e reorganizar a tropa”. 
Como sempre nesses casos, com uma equipe azeitada, acostumada a trabalhar em conjunto há muitas campanhas e conhecedora dos limites éticos, ou da falta deles, não foi preciso ser muito explícito sobre o que precisava ser feito. O próprio diagnóstico do problema embutia sua solução. Marina tinha virado uma entidade sagrada, uma combinação de espírito da floresta com o espírito do capitalismo, metade Chico Mendes, metade Steve Jobs. Decidiu-se que o processo de destruição da candidatura Marina seria eufemisticamente chamado de “dessacralização”.
Logo a máquina de propaganda petista, comandada pelo veterano e medalhado publicitário João Santana, mostrou a que viera. Em menos de uma semana o resultado começou a aparecer no programa eleitoral de Dilma e nas inserções de televisão e rádio. Nunca se viu na história eleitoral deste país uma combinação tão violenta de mentiras, falsificações, manipulações, exageros e falsas acusações como a despejada pelo PT sobre Marina.
______________________
Autores: Daniel Pereira e Mariana Barros, com algumas alterações minhas.

Para ler a continuação dessa reportagem compre a edição desta semana de VEJA no IBA, no tablet, no iPhone ou nas bancas.


12 de setembro de 2014

O incessante e inútil bombardeio à Marina Silva

0 COMENTÁRIOS

A candidatura de Marina Silva demonstra, neste momento, um grande poder de resistência, após duas semanas de incessante bombardeio: de um lado, a mídia corporativa que apoia Aécio Neves, com manchetes diárias; de outro, o petismo, com um exército de ativistas empenhados em um vale-tudo cujo objetivo maior não é divulgar as próprias propostas, mas desqualificar, assassinando a reputação da ex-aliada.
Em termos eleitorais, o resultado de quinze dias de baixaria é, até agora, pífio: Marina mantém, nas pesquisas, os mesmos percentuais de voto e Dilma oscilou um misero pontinho acima, no que foi saudado pelo militantismo delirante como “recuperação” e “virada de jogo”. Voltemos ao mundo real: no segundo turno, os prognósticos continuam sendo de uma avassaladora vitória da candidata do PSB, por 10 pontos de vantagem. LEIA MAIS, clicando na frase abaixo.

10 de setembro de 2014

Razões para desejar Marina na Presidência da República.

0 COMENTÁRIOS

Em primeiro lugar, com sua sólida formação em desenvolvimento sustentável, Marina poria um fim ao modelo predatório de desenvolvimento que atingiu o ápice no governo Dilma e que tem gerado danos os mais graves. Em primeiro lugar, ao próprio meio ambiente e à mobilidade urbana, na contramão de um momento histórico em que a finitude dos recursos e a necessidade de avançar sem esgotá-los são cientificamente comprovadas.
Em segundo lugar (pela ordem dos acontecimentos, não em importância), por ser responsável pela pior política indígena da história da democracia brasileira, com uma aliança nefasta entre o poder federal e o agronegócio impondo deslocamentos massivos e assassinatos, e com epidemias vitimando tribos em diversos quadrantes do país, no que não poucos antropologistas qualificam como um genocídio.
Em terceiro lugar, pelo que tal visão "tecnocrática" de desenvolvimento, arcaica em sua essência, gerou em termos de danos político-ideológicos, ao submeter acriticamente a política ao determinismo econômico, como sublinha Moysés Pinto Neto
"Como para Dilma a política é irrelevante, já que no final com as transformações econômicas promovidas todos lhe dariam razão, tudo que envolve um conflito é deixado de lado em torno da viabilidade desse projeto desenvolvimentista. Pior: Dilma fez preponderar no PT, que era um partido razoavelmente afinado com a causa ecológica, a mentalidade de que a preocupação ambiental está em conflito com o desenvolvimento social."
Marina Silva reúne, como poucas profissionais no mundo, condições de reverter tal quadro, tanto pelos méritos próprios internacionalmente reconhecidos, que fazem dela expert em preservação do meio ambiente, quanto por estar cercada do que de melhor o país oferece no tema. Certamente promoveria a substituição de tal modelo predatório por políticas de desenvolvimento que insiram o Brasil entre as nações que crescem de forma autossustentada, preservando o país às novas gerações. Isso significaria, necessariamente, uma revisão das políticas indígenas tanto em relação ao latifúndio quanto em prol do avanço de sua afirmação identitária e cultural.
Outra área em que Marina promete inovar é em termos de práticas políticas. O fato de ela ter recebido vinte milhões de votos e, resistindo a intensas pressões, se recusado a apoiar Serra ou Dilma no segundo turno de 2010 é demonstração factual de que fala sério.
Seria um alento e um regate para um país que tanta esperança depositou no PT, para em seguida ver, desde o governo Lula, alianças políticas demasiadamente elásticas, em que toda e qualquer consideração ética foi negligenciada em prol de mais poder, abrindo espaço para figuras nocivas da vida pública brasileira, como Collor e Maluf. Nas palavras do sociólogo Luiz Eduardo Soares, "O desapreço pela mudança nos métodos políticos continuou, ajudando a jogar no pântano a credibilidade da política."
No governo Dilma, prossegue Soares, "A questão da ética pública continuou sendo abordada como capricho pequeno burguês ou simples armações políticas da grande imprensa, sem que se assumisse a sério a autocrítica que o mensalão teria exigido". Como é de conhecimento até do mundo mineral, os petistas não só deixaram de fazer a necessária autocrítica após o mensalão, mas continuam fingindo que ele nunca ocorreu nem foi julgado por um plenário em ampla maioria composto de juízes nomeados por Lula e Dilma. No universo paralelo do petismo, o mensalão é uma invenção da mídia e uma maldade do carrasco Joaquim Barbosa (ele próprio também nomeado por Lula). Acredite se quiser...

Chance única

Além da renovação per se das práticas políticas – uma demanda da sociedade brasileira tornada urgente desde as Jornadas de junho e que Marina Silva e Marcelo Freixo foram das poucas lideranças a incorporar a seus programas políticos –a candidata do PSB encara, neste momento, na prática, a única chance real de tirar o PT da Presidência.
Trata-se de uma demanda que não só se tornou legítima, mas urgente. Para o blogueiro Tsavkko, para quem Marina representa o atraso, mas Dilma é ainda pior, "O país precisa disso, a esquerda precisa disso e os movimentos sociais mais do que nunca precisam de espaço para se renovar". E, acrescento eu, dados o grau de autoilusão e de ilusionismo aos quais os governo petista, com o auxílio de sua brigada de fanáticos, tem mantido a população, só a derrota e a imprescindível e há tempos esquecida autocrítica poderá trazer tal força política de volta ao mundo real.
Pois, além de tudo o que já foi mencionado ao longo do artigo, impedir a continuidade do governo Dilma seria a resposta cívica a uma governanta que não hesitou incorrer em estelionato eleitoral ao se comprometer, em comercial de campanha, a não privatizar o Pré-Sal e, uma vez no poder, privatzar-lhe, e a troco de banana. A uma mandatária que foi fiadora e parceira dos governos estaduais na brutal repressão aos protestos populares, o pior legado da Copa a ameaçar de maneira permanente o direito constitucional à manifestação nas ruas do país. A uma presidente autoritária e arrogante, que reprimiu grevistas, destratou professores das universidades públicas e só se dispôs ao diálogo com a sociedade - de forma torta e breve - após o povo sair, de forma massiva, às ruas, num movimento que deixou claro a farsa do mundo maravilhoso do petismo, mas que estes até hoje não compreenderam.

Ventos de renovação

Como toda mudança, o voto em Marina traz algo de aposta. Não nos iludamos quanto a isso. Mas antes um risco calculado do que uma certeza representada pela continuação, por mais quatro longos anos, do péssimo governo Dilma. Teme-se que o país não aguente. Eu, embora ainda não tenha fechado questão, me encontro, a princípio, neste momento, disposto a preferir um voto pela mudança a um voto ideológico (no PSOL no primeiro turno; nulo no segundo) em que expresse meu desagrado pelos rumos da política institucional no Brasil. E você, leitor(a)?
Dentre os estímulos para tal opção, além dos já elencados, a declaração de Luiz Eduardo Soares, figura pública que não pode ser acusado de identificação com a direita (e que foi ministro de Lula), em texto de no qual diz ver Marina na Presidência como "uma oportunidade histórica absolutamente extraordinária para retomarmos a gigantesca tarefa de imaginar, coletiva e dialogicamente, um outro mundo possível, um outro Brasil possível, respirando novos ares.". Oxalá tenha razão


9 de setembro de 2014

O Preconceito disfarçado dos brasileiros...

0 COMENTÁRIOS

Fala-se muito em preconceito racista, leis são aprovadas para criminalizar as expressões discriminatórias e desrespeitosas contra negros, pobres, gays e deficientes. Em geral, todos os brasileiros concordam com a ideia de que é vergonhosa qualquer manifestação de racismo contra negros, ninguém tem a coragem de se declarar preconceituoso. Muitos não escancaram a sua aversão a negros, pobres e gays por receio da censura pública, por vergonha de revelarem seu lado obscuro. Muitos chegam a dizer que no Brasil não existe preconceito... Todavia, não é isto que se observa no dia a dia. Eu mesma tenho visto aqui mesmo no Face book lastimáveis demonstrações preconceituosas. Elas se manifestam sob o disfarce da piada, de charges aparentemente inocentes, que, na verdade, não passam de deboche, de achincalhe, de tentativa de ridicularizar e diminuir a pessoa alvo de tais leviandades e falta de respeito pela dignidade humana. Em tempos de campanha política, como a que estamos vivendo, o alvo preferido tem sido a candidata Marina Silva. Marina é negra, tem cabelos crespos, nasceu num seringal perdido nas matas do Acre, é pobre e de origem muito humilde, uma Silva como milhares de brasileiros sem nome brasonado. Tem, portanto, todas as características que nutrem o menosprezo dos preconceituosos, apavorados com a possibilidade de uma mulher tão insignificante (de acordo com seus valores equivocados) vir a se tornar a Presidente do Brasil, não importando o seu nível acadêmico, sua inteligência e sua competência. A reação contra que estão achando mais elegante para desconstruir a imagem da ex-senadora é postarem caricaturas medonhas identificando Marina com a imagem do ET famoso do filme O Extraterrestre. Achincalham, debocham, ridicularizam a candidata sem a menor noção de respeito pela dignidade humana, social e política da mesma. É triste testemunhar esse tipo de baixaria, de mesquinharia e perfídia. Faz-me mal esse tipo de comportamento, deixam-me cheia de vergonha alheia, decepcionada com quem tem coragem e prazer em desconstruir e rebaixar a imagem de seu semelhante. Mas, essa atitude tem nome: preconceito racista e classista. Uma infâmia injuriosa que só desmerece a quem assume esse tipo deplorável de agressividade e falta de amor ao próximo.

Os que abominam Dilma não tiveram a ideia de compará-la a um hipopótamo femea, a uma porquinha gorda... Nunca fariam isto: a candidata é branca, loura e tem um sobrenome estrangeiro bem sonoro... Brotero tem figuras parecidíssimas com Dilma, mas não ser vem, só se ela fosse negra, né mesmo? Parem para pensar e decidam se estão orgulhosos/as com o que têm feito, levados pelo racismo, pela rejeição à uma mulher de cor. E mais, assumam de vez que são preconceituosos e se orgulhem disso.

7 de setembro de 2014

Planalto admite que delação impõe prejuízo à campanha de Dilma

0 COMENTÁRIOS


Apesar da cautela com as primeiras notícias da delação premiada do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, a avaliação realista de assessores do governo é que o episódio introduzirá uma agenda negativa na campanha da presidente Dilma Rousseff.

Há a constatação interna de que Dilma ficará na defensiva enquanto não for divulgado todo o conteúdo dos depoimentos de Costa. Apesar de não envolver diretamente a presidente, o escândalo engloba o período dos dois governos Lula e dos dois primeiros anos do mandato de Dilma.

O tom de cautela foi verificado na primeira declaração da presidente, de que será preciso aguardar informações oficiais para tomar as "providências cabíveis" e que não haverá decisão com base em especulações.

No Planalto, embora se constate que, por enquanto, não há materialidade nas informações divulgadas neste fim de semana, há o reconhecimento de que o caso tem potencial explosivo por envolver aliados estratégicos e o próprio PT, colocando Dilma na berlinda em um momento em que ela iniciava uma estratégia de desconstrução da candidatura de Marina Silva.

"A delação premiada de Paulo Roberto mudou definitivamente a pauta do debate eleitoral na campanha", admitiu um auxiliar direto da presidente.

Na campanha de Marina Silva, a ordem é cobrar explicações de Dilma, mas preservar a memória de Eduardo Campos, apontado como um dos supostos beneficiários do esquema de Paulo Roberto Costa. "Não há elementos para se fazer qualquer citação a Eduardo Campos", afirmou um dirigente do partido.



14 de agosto de 2014

Miss Bunda, a apoteose da degradação feminina!

1 COMENTÁRIOS


Essas mulheres deformadas, com bolas de silicone no traseiro avantajado, além de dar a justa medida da decadência da luta das feministas em prol da valorização da mulher, da defesa da sua dignidade e dos seus direitos na sociedade, no trabalho e na família, é uma medonha visão dos infernos.
Mulheres que se prestam a sair do anonimato, não pela inteligência, pela competência e dignidade, mas sim pela forma avantajada da bunda disforme. 
O concurso é ridículo, medíocre e vulgar. As figuras que entram na competição parecem ter saído de um catálogo de bordel... 
O pior é que há quem abra espaço na mídia para essas descerebradas periguetes. Uma delas - Andressa Urach- já participou do reality A Fazenda, onde se comportou como uma ordinária, desbocada, sem educação, barraqueira e de uma aflitiva falta de decoro. Só deu vexame. Mesmo assim, está prestando serviços na REDE TV, como repórter de rua... É de pasmar! Na Copa do Mundo tentou entrar na concentração da seleção de Portugal, para entrevistar Cristiano Ronaldo, sendo barrada pelos seguranças e posta para fora. Que Mico! O jogador corre dela como o diabo da cruz...
Para muitos esse tipo de espetáculo é modernice, para mim é sem vergonhice mesmo!

30 de julho de 2014

As flores voltam a enfeitar os cabelos

0 COMENTÁRIOS


Naturais ou artificiais, as flores voltam a enfeitar os cabelos. Saiba quais os cuidados a serem tomados para um bom look
Em 2011, Jasmin Larian começou a fazer coroas florais com seda nas horas de folga para que ela e as amigas usassem pela cidade. Ela tinha 21 anos e estudava no Instituto de Tecnologia em Moda. Seus designs eram modestos – rosas brancas e cor-de-rosa sobre uma tiara simples de metal –, mas as pessoas reagiram imediatamente.Elizabeth Lippman/The New York Times Rawan Rihani, florista da Stone Fox Bride, mostra uma coroa de flores recém-feita
"Eu estava no Jane Hotel certa noite usando uma coroa", recordou Larian. "Um cara veio na minha direção e pediu para comprá-la para sua namorada por 50 dólares. Eu não queria vender, mas ele me convenceu. Quatro meses depois, voltei a morar em Los Angeles e fui ao festival Coachella, onde vi uma menina usando exatamente a mesma tiara. Ela disse que comprou de outra pessoa por 100 dólares! Foi aí que soube que precisava abrir o meu negócio".
Chamou sua linha de coroas de Cult Gaia porque, segundo ela, "muita gente achava que elas eram objetos de culto e Gaia é a deusa da Terra". Começou a vendê-las a sério por um site. Agora, compra flores de seda antigas de todo o mundo e já conta com uma equipe de 10 pessoas em um estúdio no centro de Los Angeles para dar conta da demanda.
Embora tenham um ar de damas da renascença, com malvas e louro no cabelo, ou de hippies dos anos 60 usando margaridas ao redor da cabeça, as coroas florais certamente estão voltando à moda. Inspiradas pelo estilo boêmio e cheio de flores de celebridades como Lana Del Rey, que é frequentemente fotografada com flores multicoloridas nas madeixas, moças usam cada vez mais flores nos cabelos como um objeto de moda e uma nova forma de se reconectar com o mundo natural.
Coroas de flores frescas tornaram-se um elemento obrigatório em festas ao redor do planeta, com floristas jovens e criativos sendo contratados para desenvolver suas próprias criações botânicas.

26 de julho de 2014

Maravilhosos animaizinhos...

0 COMENTÁRIOS


Uma cadela desmaiou de alegria após reencontrar sua dona depois de dois anos de separação. Rebecca Ehalt, da Pensilvânia, havia se mudado para a Eslovênia, mas deixou a pet vivendo nos Estados Unidos, onde morava. Quando retornou, gravou a reação surpreendente de sua schnauzer.

O vídeo do momento em que a cadela, chamada Casey, desmaia ao ver sua dona depois de tanto tempo foi publicado no YouTube.A gravação tem mais de 1.700 milhão de visualizações.

Mais tarde, ao se acalmar, Casey aparece muito feliz enquanto é acariciada pela americana. Ela passa bem.


14 de julho de 2014

A ruidosa celebração do público à Dilma !!!

0 COMENTÁRIOS



Mais uma vez a presidente Dilma Rousseff foi vaiada e ofendida verbalmente, com muita intensidade, quando sua imagem surgiu nos telões do Maracanã, durante a entrega das premiações aos melhores da Copa do Mundo, neste domingo. Durante e após a decisão do Mundial, ela foi hostilizada cinco vezes ao todo por parte do público que compareceu ao estádio, sempre que a sua imagem aparecia nos telões da TV do estádio.

A manifestação se repetiu quando ela apareceu cumprimentando o técnico da Argentina, Alejandro Sabella e foi mais forte no momento em que Dilma entregou o troféu de campeão para o capitão do time alemão, Philipp Lahm. Nesse instante, as vaias se transformaram num cântico ofensivo à presidente. Ela ficou com o troféu em mãos por apenas três segundos, forçando um sorriso amarelo e constrangido. Essa reação do público é a voz do povo e diz muito mais acerca da opinião pública sobre a "nobre e distinta" presidente que as pesquisas de opinião manipuladas, divulgadas pela televisão, que a colocam como a preferida dos brasileiros. 

Antes, quando os alemães recebiam apenas as medalhas pelo título, a euforia da torcida alemã abafou outras vaias à presidente. A música alta no estádio também ofuscou os apupos. Os telões evitaram mostrar a presidente sozinha em meio a outras autoridades, durante a cerimônia.
Lula, pelo menos, teve o bom senso de não aparecer, de não testar a sua dita popularidade... Não foi e não passou pela vergonha de ser vaiado na presença de estadistas e estrangeiros presentes ao evento. 

Heim, Dilminha, tanta gastança, tanto dinheiro investido no palco que serviu de cenário para a mais vergonhosa derrota da seleção brasileira?!!! Valeu a pena, senhora presidente? 

Agora, vamos que vamos para as urnas em outubro! Que as vaias se transformem em votos nas urnas contra a candidata petista. Torci contra a seleção brasileira, da mesma forma que torço pela derrota dessa nobre senhora nas eleições presidenciais.
A Alemanha mereceu ganhar a copa. Deram uma lição de educação, civilidade, respeito e correção durante as partidas disputadas e fora delas. Foram os mais simpáticos e sem ôba,ôba, além de jogarem um futebol de primeiríssima categoria que os brasileiros estão muito longe de conseguirem jogar.  

Já é tempo da seleção brasileira deixar de frescurinhas feminis, mais preocupados com os cabelinhos e pranchinhas de alisamento, com as pinturas ridículas, com as rezinhas dentro do campo, com as supertições (como jogarem sal grosso no gramado), e com os corações com as mãozinhas, chorinhos fora de hora e outros pitis e chiliques...  É tempo de se comportarem como CABRA  MACHO.

Postado por Eva/RN

22 de junho de 2014

É Show de bola!.

1 COMENTÁRIOS

Os  estádios estão lindos e cheios, os  jogos de  ótimo nível,
com muitos gols e surpresas, as torcidas animadas e pacíficas,
as ruas fervilhando de gringos e de alegria.
Independentemente da  performance  da seleção brasileira, a
Copa é um sucesso. Quem ama o futebol está feliz.
Assaltos, arrastões, tiroteios, roubos e furtos, achaques  poli-
ciais, saidinhas de banco, sequestros-relâmpago — o habitual
cotidiano urbano brasileiro — sumiram dos noticiários e, a-
parentemente, das ruas. Com o Congresso em recesso fute-
bolístico, cessam temporariamente as negociatas vergonho-
sas, as tenebrosas transações políticas e as propostas inde-
centes que prejudicam o país.
Quem ama o Brasil está feliz.
Todo mundo que ama futebol e já foi a um estádio sabe que nada se compara a ver um
 jogo ao vivo, no meio do calor da torcida. Mesmo com todos os fabulosos recursos da
 televisão, o espetáculo no estádio ainda é insuperável. Enquanto a câmera apenas se-
gue a bola, da arquibancada se vê a totalidade do campo e a movimentação dos jogado-
res, as manobras táticas e  as possibilidades de jogadas e lançamentos, que são parte im-
portante da emoção do futebol.
Agora que se pode assistir ao jogo no estádio ouvindo rádio e conferindo no celular os
 replays e os detalhes da transmissão da televisão — e ainda comentando cada lance
com os amigos, um dos maiores prazeres do futebol, pelas redes — é show de bola.
Quem não deve estar tão feliz é Lula, que trabalhou tanto pela Copa e ajudou o seu Co-
rinthians a construir um estádio, que adora futebol, mas não vai assistir a nenhum jogo
 porque tem medo de ser vaiado, como nos Jogos Pan-Americanos de 2007, embora a-
tribua a vaia a uma conspiração de César Maia, que teria até treinado milhares de mili-
tantes da prefeitura para vaiá-lo… rsrs.
Pobre Lula, que imaginou desfrutar da “sua” Copa na Tribuna de Honra, assistindo à
vitória da seleção brasileira e ovacionado pela  multidão, vendo televisão em  São
 Bernardo com  dona Marisa. Para quem adora futebol não pode haver pior castigo.
A vaidade vai vencer a paixão? O que é uma vaiazinha diante de um jogão?
 Vai, Lula, vai!

POR NELSON MOTTA, jornalista.
Fonte: http://oglobo.globo.com/opiniao/show-de-bola-12916763#ixzz35D2uc0jQ

13 de junho de 2014

A fenomenal vaia e palavrões para Dilma na abertura da Copa.

0 COMENTÁRIOS

A presidente Dilma Rousseff foi hostilizada durante a abertura da Copa do Mundo em São Paulo nesta quinta-feira (12).
Xingamentos contra a presidente foram ouvidos em dois momentos antes da partida: após a chegada de Dilma ao estádio e após a execução do hino nacional, já a poucos minutos do início do jogo. No segundo tempo, Dilma foi xingada mais duas vezes.
 Os gritos contra a presidente tomou conta do estádio após a execução do hino. Houve também xingamentos contra a Fifa.
Os gritos com palavrões começaram na área VIP e se espalharam por outras partes das arquibancadas da Arena Corinthians. Mandaram a senhora presidente "tomar no fiofó" aos altos brados! Repetiram a hastag que corre solta no Twitte: "#Dilma, vá tomar no cu"... 
Dilma não fez discurso durante a abertura, acovardou-se. Imagine se tivesse resolvido falar. Vestida de verde, acompanhou o jogo ao lado do presidente da Fifa, Joseph Blatter, na Arena Corinthians, e Ban Ki-moon, secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU). Amargou a expressão de rejeição do público muito bem acompanhada pelos arrogantes representantes da FIFA.
No ano passado, Dilma foi vaiada em rápida aparição no Estádio Nacional Mané Garrincha antes da partida entre Brasil e Japão, na estreia na Copa das Confederações.
A presença dela foi anunciada pelo sistema de som logo depois que os jogadores das duas seleções entraram em campo. Ao lado dela, Blatter também foi alvo das manifestações da torcida.
Na ocasião, o suíço fez um breve discurso, no qual se disse muito feliz e chamou os torcedores de “amigos do futebol”. Quando se referiu a Dilma, o estádio inteiro vaiou, a ponto de Blatter cobrar respeito do público . "Amigos do futebol brasileiro, onde estão o respeito e o fair-play, por favor?", disse, em 2013.
Dilma Roussef fazendo o que hoje censura!
Muito ofendidinha com as vaias e apupos, a Presidente foi à TV fazer seu protesto.

LEIA MAIS...

5 de junho de 2014

O baixa qualidade das apresentadoras da Tv aberta.

1 COMENTÁRIOS

É espantosa a baixa qualidade dos programas da TV aberta, especialmente aqueles cujas apresentadoras não tem um pingo de conteúdo, classe e inteligência suficiente para conquistar um público mais exigente em questões de qualidade. Dentre todas as apresentadoras que atuam no momento, a única que merece a minha atenção é Fátima Bernardes e seu ótimo programa “Encontros”, levado no horário da manhã. Inteligente, simpática, estilosa, refinada e culta, Fátima destaca-se em meio às aberrações que desfilam nas várias emissoras. Também faço justiça à Regina Casé que, no estilo de programa que lidera, é divertida,  e faz bem o que se propõe a fazer, além de Angélica em seu interessante "Estrelas". 
Ana Maria Braga em o “MaisVocê” é de uma chatice torturante, especialmente quando se mete a fazer discursinhos de auto ajuda, prodigalizando uma filosofia barata de almanaque dos anos cinquenta do século passado. Diz muitas asneiras e por não ter o desconfiômetro ativado já disse inconveniências sérias, graças às quais levou processo. Que se ativesse apenas às panelas, sem querer passar a falsa imagem de mulher culta que está longe de ser. E o que dizer das perucas medonha que usa? Que é de um mau gosto tão alarmante quanto o figurino que usa.
Livramo-nos da eterna adolescente Xuxa, depois de aturarmos aquela vozinha infantilóide bancando a menininha. Figura caricata, com poucos conhecimentos de língua portuguesa, por isso mesmo, uma vergonha ao se expressar (tu vai, tu pode, tu gosta...) assassinando a concordância e verbalizando toda sorte de vícios de linguagem e besteróis típicos de quem não tem o hábito de “pensar”, de ler e de buscar o aprimoramento dos conhecimentos. Já saiu tarde!
Não muito diferente da tola Xuxa é a mega abobada Luciana. Esta pontifica, graças ao marido influente na RedeTV, um programa espantosamente avacalhante, no qual ela se pavoneia ridiculamente arrotando uma competência que inexiste. Faz dó ver o festival de asneiras que diz essa alienada figura. Deve ser muito apreciada pela classe C e D. 
Eliana é outra chata de galochas, um prato indigesto para quem procurar algo interessante para ver. Nem merece longo comentário. Faz programa para as mesmas pessoas que apreciam Luciana, Xuxa e Ana Maria Braga e a superficialíssima Galisteu.
Mas, por mais fracas e sem interesse que sejam as antes citadas, nenhuma consegue ser pior que Sabrina Sato. Esta é uma agressão ao bom gosto e a sanidade mental dos telespectadores. A mulher tem uma voz de gralha histérica, um timbre de taquara rachada e nunca aprendeu a falar: ela grita, berra e gargalha como uma alucinada. E como diz asneiras, como fala errado... É um Deus nos acuda! Além de toda essa carga explosiva de idiotice, a mulher cultiva na testa enorme uma verruga vermelhuda, na certeza boçal de que tal anomalia é o seu charme, conforme afirma. Tenho imenso nojo de verrugas. Não suporto olhar para a cara da tal japa sem sentir asco. Coitada da Record... pagar tanto para ter uma apresentadora sem nenhuma aptidão para liderar um programa de qualidade. O que Sabrina tem para dar, senão fazer palhaçadas, exibir sua sacrossanta burrice e balançar o trazeiro metido em roupas apertadas? É a treva! É a decadência galopante da TV brasileira... Ainda bem que temos a TV paga, com programas liderados por mulheres com conteúdo, como Marilia Gabriela, como as quatro mulheres que apresentam o Saia Justa, além das âncoras do Fala Brasil, dentre outras que se destacam pela inteligência, pelo comedimento, pela classe como se apresentam.

2 de junho de 2014

Bizarrices da noiva

0 COMENTÁRIOS


Uma noiva do Tennessee, nos EUA, chocou ao escolher uma forma "diferente" de levar a filha de apenas um mês ao seu casamento. Shona Carter-Brooks prendeu a recém-nascida à cauda de seu vestido de noiva e a arrastou pelo chão da igreja até o altar.
A atitude, é claro, causou indignação e a noiva recebeu ameaças de denúncia às autoridades de defesa dos direitos das crianças. Shona alega que a filha Aubrey estava "acordada e muito segura", além de "coberta por Cristo".
A cerimônia de casamento entre Shona Carter-Brooks e Johnathan Brooks aconteceu em Ripley no mês passado e as fotos do detalhe bizarro se espalharam pela internet gerando grande polêmica. A imagem da bebê na cauda continuam no perfil da mulher.
Os críticos à atitude de Shona dizem que o ato foi incrivelmente perigoso para a criança, que poderia ter se arranhado no carpete da igreja batista onde ocorreu a boda. "Me desculpe, mas se eu tivesse visto isso teria me levantado do meu lugar e tirado o bebê daquela situação. É algo muito idiota", escreveu uma das pessoas que reprovam a atitude no site Clutch.
"As pessoas me questionam por que fiz, fazem comentários negativos. Nós cremos que estamos cobertos pelo sangue daquele que nunca perde seu poder. Então para a mídia, rádio, jornais e quem mais que queira falar sobre o assunto: 'Mídia, mídia sei como funciona, independente da situação ou do propósito sempre haverá coisas negativas a se dizer! A resposta é que fizemos o que nós queríamos fazer, e enquanto Jesus estiver ao nosso lado tudo vai funcionar bem e continuar bem."
Que bizarrice!  Tão bizarro e de mau gosto como o bouquet da noiva sem noção!

18 de maio de 2014

Beijim no ombro pra filósofa brasileira...

0 COMENTÁRIOS

Estamos vivendo uma época em que a violência explode por qualquer ninharia, mais das vezes resultando em assassinatos, danos físicos, vandalismo e absoluta ausência de tolerância. A juventude está cada vez mais sem freios, mais sem noção de gentileza, de respeito pelo outro e da importância da calma, do diálogo e dos valores éticos e morais. Não estou dizendo nenhuma novidade. Qual é o brasileiro/a que não sabe disso. Em meio aos noticiários mais alarmantes que vemos e ouvinos na TV diariamente, sobre violência urbana, percebemos que a música que está em alta nas estações de rádio é, lastimavelmente, uma escancarada incitação à violência, à intolerância e ao crime, especialmente vindo de quem vem: Valessa Popozuda. 
A “dama do beijinho no ombro” é um péssimo exemplo para a juventude, notadamente a dos bairros periféricos, a turminha funkeira que faz da cantora uma musa. 
Sendo assim, o efeito de um verso como esse é mais explosivo que um coquetel molotov na mente desses jovens, é uma incitação à violência:

“Bateu de frente, é só tiro, porrada e bomba.”

E o pior, um certo professorzinho, sem um pingo de noção de adequação, achou por bem meter essa infeliz frase numa prova, na qual a Popozuda pouco instruída era dada como “filósofa brasileira” em meio a grandes nomes da filosofia mundial. A aberração causou grande polêmica (deveria ter causado a demissão desse professorzinho sem noção), no público em geral e no meio acadêmico, mas, na periferia o mal está feito. Inclusive, a limitada dançarina ficou “se achando” uma séria candidata à Academia Brasileira de Letras.
O revoltante na atitude desse professorzinho sem noção é o seu empenho em privilegiar uma pessoa tão sem conteúdo, cafona, fake, boçal, desbocada e mal educada.
E o mais alarmante é o fato dessa pessoa quase sem instrução está convicta de que é uma pensadora (uma filósofa), uma grande personalidade reconhecida pela qualidade da letra de sua música. (Deus meu! É muita pérola jogada aos porcos!). Tanto que no programa do Serginho Groismann, teve o desplante de agradecer ao professorzinho sem noção que colocou a frase de sua música como uma das cinco opções no quesito de uma prova... Senti pena do ridículo da Popozuda, falando toda cheia de pose, numa atitude de absoluta ausência de qualquer noção de autocrítica! Essa mulher não sabe sequer o que vem a ser uma “pensadora”, uma “filósofa”... Em sua falta de autocrítica, aliada à sua ignorância, a coitada incorporou o rótulo de “Pensadora Brasileira”, em pé de igualdade com Descartes, Sartre, Heidegger, etc. 
Bom, talvez a Popozuda até seja mesmo uma grande pensadora, pois pensa com dois cérebros: um que tem na cabeça e outro, bem mais potente, na bunda.

Beijim no ombro pra filósofa brasileira...
Beijim no ombro pra bunda pensante do Brasil...