14 de julho de 2014

A ruidosa celebração do público à Dilma !!!




Mais uma vez a presidente Dilma Rousseff foi vaiada e ofendida verbalmente, com muita intensidade, quando sua imagem surgiu nos telões do Maracanã, durante a entrega das premiações aos melhores da Copa do Mundo, neste domingo. Durante e após a decisão do Mundial, ela foi hostilizada cinco vezes ao todo por parte do público que compareceu ao estádio, sempre que a sua imagem aparecia nos telões da TV do estádio.

A manifestação se repetiu quando ela apareceu cumprimentando o técnico da Argentina, Alejandro Sabella e foi mais forte no momento em que Dilma entregou o troféu de campeão para o capitão do time alemão, Philipp Lahm. Nesse instante, as vaias se transformaram num cântico ofensivo à presidente. Ela ficou com o troféu em mãos por apenas três segundos, forçando um sorriso amarelo e constrangido. Essa reação do público é a voz do povo e diz muito mais acerca da opinião pública sobre a "nobre e distinta" presidente que as pesquisas de opinião manipuladas, divulgadas pela televisão, que a colocam como a preferida dos brasileiros. 

Antes, quando os alemães recebiam apenas as medalhas pelo título, a euforia da torcida alemã abafou outras vaias à presidente. A música alta no estádio também ofuscou os apupos. Os telões evitaram mostrar a presidente sozinha em meio a outras autoridades, durante a cerimônia.
Lula, pelo menos, teve o bom senso de não aparecer, de não testar a sua dita popularidade... Não foi e não passou pela vergonha de ser vaiado na presença de estadistas e estrangeiros presentes ao evento. 

Heim, Dilminha, tanta gastança, tanto dinheiro investido no palco que serviu de cenário para a mais vergonhosa derrota da seleção brasileira?!!! Valeu a pena, senhora presidente? 

Agora, vamos que vamos para as urnas em outubro! Que as vaias se transformem em votos nas urnas contra a candidata petista. Torci contra a seleção brasileira, da mesma forma que torço pela derrota dessa nobre senhora nas eleições presidenciais.
A Alemanha mereceu ganhar a copa. Deram uma lição de educação, civilidade, respeito e correção durante as partidas disputadas e fora delas. Foram os mais simpáticos e sem ôba,ôba, além de jogarem um futebol de primeiríssima categoria que os brasileiros estão muito longe de conseguirem jogar.  

Já é tempo da seleção brasileira deixar de frescurinhas feminis, mais preocupados com os cabelinhos e pranchinhas de alisamento, com as pinturas ridículas, com as rezinhas dentro do campo, com as supertições (como jogarem sal grosso no gramado), e com os corações com as mãozinhas, chorinhos fora de hora e outros pitis e chiliques...  É tempo de se comportarem como CABRA  MACHO.

Postado por Eva/RN

Nenhum comentário :