15 de abril de 2010

Meu blog não é casa de Maria Joana!



Apesar de estarmos num ambiente virtual, não somos obrigados a suportar a má educação, a falta de limites, de respeito, de bom senso e as grosserias de pessoas que, por não terem gostado do que aqui escrevi, invadiram o sistema de comentários e o Mural de Recados, deste blog, com impropérios, ofensas, deboches e outros tipos de agressões a minha pessoa e à Lia, sobre quem eu escrevi uma postagem. Atitudes de pessoas do terceiro mundo! Canalhice da pior espécie!

Primeiro, é preciso dizer que acho curiosíssimo e plenamente ridículo observar como algumas pessoas, mão importa a idade ou o sexo que tenham, quando protegidas por uma tela de computador e pelo anonimato, ficam valentonas, verborrágicas e “cheias de direitos”, como se fossem as donas da última verdade existente no planeta.

É inconcebível, num mundo dito civilizado, como certas pessoas, esmagadas por uma baixíssima auto estima, se sentem à vontade para entrar na casa dos outros, sem pedir licença e já distribuindo pancadaria verbal, injuriando inclusive os comentaristas presentes. Esquecem que meu blog é a minha casa virtual! Esquecem que meu blog não é casa de Maria Joana nem terra de ninguém.

Parece até que sentem compulsão para despejarem sobre a dona do blog e seus visitantes toda a improvisada coragem que não possuem no seu obscuro e tedioso dia-a-dia, consumido na covardia e no recolhimento à constrangedora e aniquilante insignificância que os incomoda… Esses são os já conhecidos anônimos ou não, que andam enchendo a paciência de muitos blogueiros da blogsfera. Rondando os blogs como almas penadas...


Quem visita o meu blog há algum tempo sabe que, além de compartilhar minhas idéias com as pessoas que costumam visitá-lo, de escrever sobre mulheres que me chamam a atenção ou justificam um post especial, proponho-me a discutir alguns assuntos até bem polêmicos, sempre com todo cuidado e aberta às discordâncias, às opiniões diferentes das minhas, e posso mudar de idéia, se me convencerem, com argumentos sensatos, coerentes e iteligentes, como já aconteceu diversas vezes.

Agora, diante dos abusos de ontem e hoje, chegou a hora de deixar bem claro certas coisas que parecem não terem sido bem explicitadas, quando inaugurei o Feminina e Plural. É o seguinte:

Estou disposta a discutir idéias e opiniões sobre qualquer assunto, mas a forma como escrevo, meu estilo de fazer apreciações críticas, a maneira como me expresso, a enormidade dos meus defeitos e as minhas idiossincrasias não estão em pauta e não me interessa a opinião de ninguém sobre nada isto. São assuntos meus, particulares, pessoais que somente a mim dizem respeito.

Portanto, que tratem de cultivar a noção dos limites, do respeito e da boa educação! Há pessoas para as quais não vale a pena a gente responder às grosserias e os disparates que proferem em seus ataques pusilânimes. Mas existem, também, as pessoas que, segundo penso, simplesmente são destituídas da noção dos seus limites ao visitarem um blog, chegando às raias da mais lastimável canalhice .

Tenho vários blogs, porque sou uma pessoa com várias áreas de interesses que enriquecem a minha vida, que me possibilitam contatos virtuais com pessoas muito especiais e civilizadas que só me acrescentam e enriquecem. Mas isto não significa que esteja obrigada a estar disponivel para ouvir qualquer tipo de crítica, por parte de pessoas sem competência para expressarem alguma coisa construtiva, que me ajude a crescer.

Aos que me acham tediosa, com um ego do tamanho do universo, presunçosa, intolerante, arrogante, dona da verdade, e sei lá mais o quê, resta apenas fazer bom uso do tal “xis” vermelho, posto no canto superior direito da tela. Dêem uma clicadinha nele, caiam fora e tomem outro rumo, pois não pretendo mudar a minha maneira de ser, de estar na web e na vida para agradar a quem quer que seja! Continuarei deletando sem dó os comentários desaforados e desrespeitosos... E não me venham falar em DEMOCRACIA, se não aprenderam ainda a distingui-la da ANARQUIA.

O que não é normal e decente são pessoas adultas, muitas delas mães e avós, ficarem importunando a paciência dos outros com papo idiota do tipo “você quer ser dona da verdade”, “você precisa ser humilde”, e outras frases veiculadoras do falso moralismo de quem as profere… Fala sério!

Ora bolas, se dou-me ao trabalho de escrever sobre algo, é porque acredito naquilo que expresso. Alguém tem o direito de discordar da minha opinião, com educação e gentileza. Todavia, se não gosta do “jeito” como escrevo, do estilo que adoto, então renuncie ao masoquismo doentio, vá embora e não volte mais.

Se continuarem a invadir o blog, perderão o tempo: ativei o moderador, impedindo que invadam meu espaço. Só libero os comentários, depois de aprovados ou não por mim. Os que forem desrespeitosos e agressivos, serão todos deletados. Se for necessário tomarei outras medidas mais severas, pois a net não é mais a terra de ninguém, deixou de ser um espaço sem leis. Para identificar os agressores, tenho os IPS. Foi para defender-me que instalei o sistema de comentário com dispositivos de proteção contra abusos.

Não faço questão de quantidade, mais sim de qualidade. Sempre tive poucas pessoas freqüentando meus blogs, todas amigas, inteligentes, educadas, sensíveis e agradabilíssimas na forma como discordam, concordam ou questionam meus posicionamentos. Claro que gente fina é outra coisa! São estas pessoas as que me interessam e a quem darei a minha atenção e o meu carinho. Muitas delas, que comentaram ontem e ante-ontem, não foram desagradáveis. Ao contrário, foram muito bem vindas com seus comentários e suas gentilezas.

Portanto, resumindo, discuto as minhas idéias e as minhas opiniões, mas a minha pessoa e os que visitam o blog estão fora de pauta, se não gostam do tamanho do meu ego, se não aceita a falta de democracia no meu espaço, se considera minha atitude politicamente incorreta, caia fora e vá procurar outra blogueira com ego menor, democrática e politicamente correta! 

MEU BLOG NÃO É A CASA DE MARIA JOANA!    É A MINHA CASA, E NELA QUEM MANDA SOU EU!

Postar um comentário