12 de fevereiro de 2014

O falso BBB da Edição e o real BBB do PPV. QUE NOJO!



É espantosa a diferença entre o que vemos no PPV e o que é mostrado nas edições do BBB14. Ontem especialmente fiquei com a impressão de que estava vendo outro programa, tamanha era a maquilagem, os cortes e montagens desconstestualizando a realidade dos fatos. Para mim, a credibilidade dessa bagaça já foi para o esgoto há muito tempo. Não que em algum tempo tenha sido um modelo de probidade e lisura. Mas, nessa edição, notadamente, a desmoralização vem atingindo níveis altíssimos, dentro e fora da casa, levando junto a qualidade e a antiga sedução do programa.
Bial, sempre muito forçado, pelo menos nos poupa de ter de suportar as suas ridículas babações e piadinhas sebosas com as gostosas da edição, como costumava fazer, bancando o velhote garanhão (só se for com viagra), então depois de mostra a família dos emparedados, por pura falta do que mostrar de interessante dos emparedados, resolve exibir os "melhores momentos" de Valter, mas hein? O que ele fez para merecer tal destaque na edição? Por que não mostrou Vanessa fofocando sobre o Diretor do Programa e Letícia, sugerindo que algo aconteceu entre os dois durante o confinamento no hotel? Por que não mostrou essa víbora, juntamente com a X9 Clara denegrindo Fran na festa do sábado com referências às partes íntimas e aos dentes da garotafa, de forma ofensiva e preconceituosa? A seguir veio o melhores momentos que deveriam focar nos emparedados. Que pobreza! Nada encontraram para mostrar, né mesmo? Decerto não viram as verdades estupendas que Aline disse na cara de Santícia, arrancando-lhe a máscara da hipocrisia e falsa santidade. De Junior e de Vanessa, realmente, nada havia de relevante para mostrar, considerando que são dois exemplares do que há de pior nessa malfadada edição do BBB, cada um mais mau caráter, mais nocivos e falsos que o outro. Mas, daí tapar o buraco mostrando Tatiele como a Valdirene da edição, dando relevo à indefectível burrice da feiosa miss, foi demais! Achando pouco expor a moça ao ridículo, Bial pergunta-lhe porque não ganhou o título de Miss Paraná, forçando-a a revelar que não foi miss Paraná por ter levado tropeção na passarela. A resposta da moça foi acompanhada de piadinhas jocosas que, no fundo, não escondiam a maldade nelas embutidas. 
Poderiam ter mostrado as atividades de Clara como X9, levando e trazendo fofocas, provocando desavenças e falando asneiras. Mas, isto nunca ele faria: Bial adora as periguetes alopradas, daí se derreter todo quando avista os peitões da loura piranhosa. Na saída de Junior Bial se esmerou na babação de ovo com um cara que não passou de um moleque, foi simplesmente ridículo: “O Gatão, olha o que elas acham de você, você e muito querido, muitas portas vão se abrir..” Menos Bial... Desacelera no besteirol!
Outra coisa que acho super irritante e sem sentido é a participação de Monica Iozzi com aquelas bobageiras sem graça que ela diz, talvez pensando que é muito engraçada, quando não passa de uma chata que não diz nada interessante ou que acrescente alguma coisa à edição. 
E, assim, contra as expectativas de grande parte do público que não aprecia baixaria de periguete sem limites para a safadeza, Vanessa escapou do paredão. Mais não pensem que ela não leva corretivos dentro da casa, Bonis não está tão frouxo o quanto está aparentando. Segundo informa o blogueiro Manga “Vanessa, um estorvo no jogo, uma pessoa com características marcantes pelo lado negativo e que certamente só controlou sua ira em virtude das chamadas levadas no confessionário. Aquela passividade do “segue a vida”, tem muito mais relação com as broncas que tomou do que com sua real personalidade”. (Perguntei a Manga como ele obteve esta informação, porém ele preferiu não publicar a minha pergunta e não respondê-la. Todavia, como conheço seu bom caráter e seriedade, acredito no que ele escreveu e respeito o seu direito de não revelar a fonte informadora).
Em termos de jogo o BBB 14 pode ser considerado um zero a esquerda Aliás, o jogo nem existe, foi deixado de lodo, como algo secundário sem nenhuma significação. Portanto, não há estratégias, não há competição nem disputa, não há vontade nem motivação, e a casa continua parecendo um grande albergue de periferia para estudantes carentes em férias. É vergonhoso dizer, mas a casa, tão excessivamente colorida (quanto mau gosto estético) é um perfeito e exemplar figurino do desleixo, do desprezo às mínimas noções de educação e higiene, salvo honrosas e poucas exceções. Vendo aquela bagunça generalizada nos quartos, a carpete da sala suja, as mulheres cozinhando com os cabelões soltos e metendo na boca a colher que levam de volta à panela, todo mundo deitando na cama de todo mundo e usando o travesseiro alheio, o uso por todos, de toalhas de rosto/banho e roupões, que deveriam ser separados, rigorosamente. O sanitário único é um capítulo de nojeiras à parte, na medida em que serve para tudo, inclusive para os homens se aliviarem com a mão naquilo e aquilo na mão, nem sempre tendo o cuidado de limpar o que cai no chão e nas bordas do vaso. A mesma seboseira acontece com os fluidos femininos, inclusive com os OBS usados e deixados na lixeira sem o devido cuidado de envolvê-los em papel higiênico. A falta de higiene é tão clamorosa que Ângela, pegando um desses roupões pensando que era o dela, começou a sentir um forte mau cheiro que vinha do bolso. Horrorizada encontrou no mesmo um OBS usado apodrecido que alguma porcalhona havia deixado ali. Parece inacreditável! A impressão que tenho é que se uma pessoa de fora ali entrar, certamente sentirá o mesmo odor fétido que provém dos presídios.
Vanessa foi para o BBB, conforme afirma, para defender a causa dos animais, o que jamais fez. O que tem prodigamente posto em prática é o exercício da fudelância pseudo-lésbica com outra farsante e parceira, Clara, e de revelar seu lado nefasto e diabólico de fofoqueira maledicente, preconceituosa, invejosa e recalcada. Seus alvos são Fran e Letícia, às quais persegue e já começou a trabalhar junto as demais pessoas da casa para metê-las no próximo paredão, logo que escapou da eliminação. A mulher é diabólica! Não gosto da energia pesada que ela tem no olhar! 
Roni não é simpático. É o mais ridículo participante com sua empáfia, pavio curto e soberba. Sua ida para a Sibéria pode ser o estopim que provocará reações ainda mais grossas e arrogantes de sua parte que poderão levar o público a ter motivos para eliminá-lo no primeiro paredão que for.

Nenhum comentário :