16 de janeiro de 2014

Quanto maior é a ilusão, maior é a queda!


Em época de Big Brother Brasil, infalivelmente a ex- BBB Fani Pacheco começa a voejar pelo Projac e junto à mídia que cobre o programa (IG, EGO, etc). Ela já participou de duas edições do BBB (a 7ª e a 13ª), sendo eliminada em ambas porque não tem carisma nem cacife para sair vencedora da atração, mas faz parte de um trio de ex-participantes que não consegue sair da aba de Bial e de outras pessoas com alguma influência junto a produção do reality, sempre pedinchona, a migalhar uma oportunidade de voltar ao programa nem que seja para participar das
entradas... Ser profissional de BBB não é fácil.
A ex-sister, escorrendo veneno até pelas orelhas, além de contar a um programa de entrevistas do Youtube que foi impedida de entrar com seus remédios contra depressão em sua segunda participação no reality show, mostrou não ter o mínimo respeito pelas participantes do BBB13, Ela pegou pesado ao alfinetar outras ex-participantes: "Sou uma das únicas que não é prostituta". Como se vê, a loura de Nova Iguaçu é, além de tudo de negativo que já demonstrou ser, uma maledicente perigosa. Quem no BBB13 era prostituta? É muito grave esta acusação, especialmente porque que se comportou de forma execrável na casa foi ela e Nathalia, em cenas de pegação sórdidas. Se ser prostituta é fazer sexo por dinheiro, então gostaria que ela esclarecesse quem no referido reality era profissional do sexo. Prostituição , para mim, é sinônimo de promiscuidade, é transar com qualquer um por pura luxúria, é pegar desconhecidos nas baladas... Assim sendo, seria bom que ela repensasse o que disse sobre as colegas. Despeito e inveja são coisas deploráveis. Pobre Fani, não se conforma com a passagem do tempo que a está jogando para o esquecimento. Quer aparecer a qualquer preço, mesmo denegrindo pessoas que não merecem seu ódio.
Certa que seria uma das escolhidas para voltar no BBB14, caiu de boca nas dietas e academias, deu uma esticada no rosto, botocou-se e usou preenchimento, numa tentativa desvairada de aparecer menos embarangada e envelhecida (a custas de tantas noitadas encachaçadas rebolando o bundão nas baladas do Rio e Nova Iguaçu). O máximo que conseguiu foi uma insignificante participação no programa “Encontro com Fátima”, levada por Bial e Ana Guimarães, mulher de Bones. Imagino o quanto ela infernizou o apresentador para obter esse fugaz momentinho de holofotes, no qual nada de importante fez ou disse. Uma aparição forçada, sem graça, sem aplausos da plateia, sem o brilho que ela gostaria de ter. Bial, perdendo uma ótima oportunidade de ficar calado, achou por bem rasgar um elogio idiota à performance de Fani, taxando-a como a mais graciosa e excelente dançarina de todas as edições do BBB. Não deu noutra: os demais convidados insistiram para que ela dançasse. Aí, foi aquele vexame: a indigesta criatura não conseguiu dançar um simples pagode, sem tropeçar nos pés do parceiro, pisar nos calos do outro e não conseguir entrar no ritmo da dança. Depois desse vexame em rede nacional, a exibida e vaidosa “eterna BBB”, ficou toda sem jeito e, para amenizar o fiasco, alegou não estar acostumada a dançar a dois. Claro, o forte de Fani é encher a carcaça de bebida alcóolica e, bebadaça, rebolar o bundão no Funk, dar abaixadinhas jogando a xoxota para a frente, mal coberta pela calcinha branca molhada de suor, transparente: uma visão dos infernos prodigalizada fartamente no BBB7 e 13! Certamente o apresentador perdia a pinha, vendo aquela paisagem libidinosa e excitante, presente em seu imaginário de velhote assanhado.

LEIA MAIS, clicando na frase abaixo 


Achando pouco, Fani fica dando notinhas nas redes opinando sobre o BBB14, caçando os conhecidos da imprensa que cobre o BBB para dar uma de entendida em um jogo que não foi capaz de vencer em duas oportunidades que seu padrinho Boninho propiciou. Como não tem noção do seu indefectível ridículo, mostrou-se surpresa ao saber detalhes de alguns dos participantes no BBB14. Suas exclamações vieram ao descobrir, por exemplo, que uma sister é amante de um grande diretor da Globo e que existem duas pessoas de uma mesma família prontas para entrarem na casa mais vigiada do Brasil, esquecendo que ela mesma entrou no BBB13 encangada com duas velhas amigas (Maroca e Nathalia) que hospedam-se em sua casa, e vice x versa, inclusive mantém uma relação bem caliente com a depravada Nat. Mesmo assim, Fani acha que "É polêmico isso. É legal, porque dá sobre a questão dos parentes confinados, ela acredita que esse fator possa ser positivo para eles fora da casa, mas negativo diante dos concorrentes (na mesma medida em que a relação entre as três amiguinhas escandalosas, aos beijos e atracações na pista de dança não agradou dentro e fora da casa). “Se eles são da mesma família e se dão bem, vão se juntar e serem vistos como um ‘casal’ (Da mesma forma que aconteceu com ela e as duas outras periguetes velhas). Devem ser atacados pela casa rápido, porque já entram com afinidade e não tiveram o trabalho de fazer laços com ninguém”, acredita a empresária. Pois é, mas não enxergou esse fato ao fazer um grupo fechado com as duas outras desvairadas. 

FAni e Natália aos amassos
Fani também fez uma rápida análise sobre outros participantes, como João Almeida, que dá dicas sobre sexo pela internet. “Será interessante assistir a isso (claro, falou-se em sexo, Fani fica em transe clitoriano). Fani, que também falou sobre a web stripper Clara Aguiar. “Falaram que ela é assumida. Ser uma stripper assumida, que vende o corpo de alguma maneira, assumidamente, pode ser interessante (claro, quem fez a série solft-pornô “Malícia” não tem moral para falar mal de mulher nenhuma). Se ela for autêntica, bancar o que realmente é, pode ser um personagem forte”, apostou Fani (com ela essa estratégia não funcionou!?). Ela ainda acredita que Clara possa até sofrer preconceito do público, mas não por sua profissão. “Se ela se fizer de santa, sim”. (Cuma é? Não foi a própria Fani quem brigou com Nasser e Domine porque estes fizeram alusão às cenas excessivas da própria no tal seriado? Não foi ela quem negou ter feito fita solft-pornô? Denominando de eróticas e trabalho de arte...hehehehehehe ... Pornografia escancarada mudou de nome).
Eu vi os vídeos da série... Nojento demais o papel dela na fita, dançando só de fio dental, beijando mulheres e sendo beijada e lambida por elas, dentre outras coisitas. Quem fez aquela nojeira e não assume é ela. 
Além de falar sobre alguns participantes em específico, Fani fez uma análise geral sobre a escolha do elenco. “Achei que o Boninho acertou. A maioria das pessoas é mais velha (como ela e as duas amiguinhas). Geralmente são pessoas mais seguras de dar opinião, têm mas experiência de vida. Os participantes mais novos geralmente são mais sem graça (como ela foi no BBB7). 
No BBB, essas pessoas que são rotuladas como alcoólatra, evangélica, e outros perfis, geralmente têm uma formação cultural e intelectual bem maior que a dos participantes da Fazenda (como fala asneira essa pseudo-intelectual. É o sujo falando do mal lavado). A Fazenda se tornou mais baixo nível porque o nível cultural das pessoas, além de diferente, era baixo (tal como aconteceu no BBB7 e 13 com a “nobre” presença de Fani). Não de todos, claro” (Claro, no BBB7 e 13 havia muita gente com compostura e dignidade suficiente para não se afogar em bebida e ficar gritando por sexo, como fazia a perfeitinha Fôfa). 
Que alívio é não ter a presença nauseabunda e desequilibrada de Fani Pacheco dentro da casa! Que alívio é não ver a gralha alucinada Anamara (Maroca) despejando pedantismo e arrogância, dando patadas e falando as mais mirabolantes asneiras! Que alívio é não ver a sombra fantamasgórica de Nathalia Casassola pegando os homens da casa, falando como uma feirante desbocada, se auto promovendo com gabolices delirantes, doida para pegar um brother com o mesmo insucesso em duas edições nas quais o que melhor fez foram os barracos permeados de vulgaridades e baixaria. Mas, o alívio maior é não ter mais essas três figuras patéticas alcoolizadas se comportando como p.... nas festas, sem o mínimo escrúpulo. 
Depois que os 20 participantes foram confinados no hotel e Fani percebeu que ficou mesmo de fora, pois não há mais possibilidades de entrarem veteranas numa casa superlotada, ela botou a boca no trombone, talvez numa tentativa vã de amenizar a frustração e a picada do ego destroçado. 
Questionada se entraria pela terceira vez na corrida pelo prêmio do BBB, Fani não pensa duas vezes para responder. “De jeito nenhum. Só por muito dinheiro e se eu pudesse tomar meus 500 mil remédios”, disse a empresária, que se revelou traumatizada após sua última participação. (BBB não é programa para gente desestruturada, doente de depressão, dependente de remédios tarja preta, problemática e de difícil convivência). 
Na época, a ex-sister foi proibida de tomar seus remédios contra a depressão, provocando uma mudança de temperamento dentro do jogo e uma piora no quadro da doença logo após o reality. A piora depois foi por ter sido eliminada, quando se julgava a campeã do BBB13. Quem mandou ser soberba e confiante de que seria apadrinhada por Bones? 
“Foram os piores dias da minha vida. Tomo três remédios a mais do que tomava antes. Consegui me equilibrar agora. Há três meses, comecei a ficar bem. Tive síndrome do pânico e quinhentos problemas que não tinha antes (Claro, não aguentou a frustração da eliminação. Estava certa de que seria a campeã imbatível). É um absurdo. Fico completamente revoltada com isso”, dispara Fani, que ainda não se conforma com a decisão do programa de tirar sua medicação sem aviso prévio (Duvido que ela não soubesse que remédios tarja preta não podem ser levados. Boninho não seria tão irresponsável ao ponto de não expor para ela tal restrição. No BBB7 ela não teve os remedinhos e não pirou. Se sabia que é dependente dos remédios, porque não pediu para sair do programa. Não devia sequer ter entrado. Essa é a desculpa que ela
O mal de Fani é a presunção e o fato de se considerar o “ícone” do BBB. Ela sabe que estava gorda, decadente, feiosa, comendo como uma desvairada, tendo uma péssima atuação e uma péssima repercussão fora da casa. A net a chamava de “Tia velha”, foi motivo de gozação nas redes, especialmente depois do triste e patético episódio com o falso argentino que entrou na casa como uma pegadinha, e ela caiu na lábia dele e no ridículo, sendo motivo de gozação nas redes sociais e na net. 
Mesmo com o trauma de participar do programa, Fani promete não perder mais uma edição do BBB, que estreia nesta terça-feira (14). “Não participo nunca mais, mas gosto de assistir”. (Não participa porque queimou o próprio filme falando mal de Boninho, culpando-o por ter sido eliminada, acusando a Produção de não lhe ter dado assistência, e outras lorotas).
Obrigada Boninho por nos livrar dessa mulherzinha sem semancol, sem senso de auto-crítica e desesperada pela falta dos holofotes da fama. Ser ex-BBB não é profissão, como pensam Anamara, Nathalia e Fani. Se é, então que as três patetinhas sejam aposentadas.




Nenhum comentário :