31 de janeiro de 2013

Pink Forever...


Ela não chegou a levar o prêmio de R$ 1 milhão, seu grande objetivo ao entrar no “BBB 5”, mas ganhou fama, um emprego de três anos na Globo e um marido muito bem de vida. Tati Pink, a divertida pernambucana, parceira de Grazi e Jean no reality, optou por largar o mundo artístico e voltar para o Recife, onde mora com a família e administra seus dois salões de beleza. “A casa foi comprada pelo meu marido, que tem grana (risos). Mas ele está longe de ser rico. Conhecê-lo foi um dos presentes que o ‘BBB’ me deu. Não merecia um terço das coisas que ganhei”, diz ela, hoje com 32 anos.
Quinta colocada no reality, Pink deixou a atração com um quadro garantido no humorístico “Zorra total”, no qual permaneceu até 2008. “Fui até o meu limite, quando eu vi que não dava mais, peguei meu banquinho e sai de mansinho. Não gosto de apelar”, conta. Para gravar o programa, mudou-se de mala e cuia para o Rio, onde conheceu seu atual marido, o pediatra Éder.
Depois de um ano de casada, eles decidiram morar juntos na cidade da cabeleireira, dando continuidade ao sonho da ex-sister. “Montei dois salões de beleza, o Pink little, para crianças, e o Pink tudo, de adultos. Tenho espírito empreendedor e sou um pouco ousada”, justifica.

Pink e Bial no palco do BBB 5 Foto: Reprodução da internet

Pink e Éder têm dois filhos: Helena, de 2 anos, e Miguel, de 1. Com o caçula ainda mamando no peito, ela quis aproveitar a popularidade e se lançar como candidata a vereadora em Recife, ano passado. Derrotada nas urnas, desistiu da carreira política: “Passei muito tempo sem colocar meus nenéns para dormir e investir dinheiro demais na campanha. Não quero mais isso”.


Ex-BBB Pink com os filhos Helena e Miguel Foto: Arquivo Pessoal

Ela também disputou uma vaga de veterana no “BBB 13”. “Tinha certeza que ia entrar. Voltaria pelo prêmio. R$ 1 milhão e meio não faz mal para ninguém, né? Meu salário é tão baixinho (risos). Por outro lado, ia ajudar muito a divulgar os meus negócios”, assume ela, completando que não sente falta de estar na TV. “Não nasci para isso, mas não recusaria uma boa proposta”.
O trio formado na casa virou dupla fora. Dos companheiros do reality, Pink mantém apenas a amizade com o Jean. “Com a Grazi, não falo mais. Admiro o trabalho dela, mas não temos mais contato”, diz ela, neta de pastor e que se converteu à Igreja Evangélica.

2 comentários :

Anônimo disse...

Please let mе know if you're looking for a author for your blog. You have some really good articles and I feel I would be a good asset. If you ever want to take some of the load off, I'd love to write some
material for youг blog in еxchangе for a link back to mine.

Please blast me an е-mail if interested. Thаnks!
My website ; V2 Cigs Review

thethelo disse...

Nossa !!! Que BBB mais ruim ! Porque não chamaram a Pink ? Venceria fácil (quase uma Angelis )ainda mais que teve como professor o Jean