30 de dezembro de 2013

Valdirene e a chula propaganda do BBB14


Dando continuidade os desesperado esforço da Globo para alavancar o desgastado e desacreditado Big Brother Brasil 14, o autor da novela “Amor à Vida” continua empurrando goela abaixo dos telespectadores a chatérrima periguete Valdirene (Tatá Werneck) em sua tentativa permeada de cenas ridículas e super escrachadas para conseguir entrar no Big Brother Brasil. As cenas de ontem, da entrevista da periguete com Boninho e equipe, revelou mais ainda o baixíssimo nível moral da candidata despudorada e acostumada a um tipo de sedução típica de mulher putíssimamente ordinária. Pode ser que esse tipo de propaganda pejorativa funcione com as classes C, D e E e com homens consumidores urubolinos de qualquer tipo de carniça sexual. Como Boninho adora esse tipinho de mulher, é claro que Valdirene será selecionada para o reality, depois de passar pela casa de vidro com mais três candidatos, os dois atores da novela que a acompanham na tentativa de entrarem na casa e mais uma mulher bundalhuda, siliconadona, loura com o perfil típico das periguetes. 
Para completar a ridicularia, Pedro Bial vai aparecer na novela, fazendo aqueles discursos “filosóficos” sem noção, que a maioria não compreende, para anunciar a vitória de Valdelícia (nome que adotou para entrar no programa) na casa de vidro. Depois da participação pífia e desnecessária de Alemão, Max, Wolf Maya para serem quase estuprados pela periguete alucinada e depravadona, claro que Bial não poderia ficar fora do circo.
Valdelícia ficará 12 horas na casa do BBB14, mas será eliminada ou expulsa logo após passar somente uma noite na atração, depois de ter aprontado toda espécie de cenas de sexo, agarrando três dos participantes do jogo, levando o “Palhaço” ao desespero ao ver (pelo ppv) a que ponto descera sua amada devassa e periguete assumida. 
A saída da personagem deve ser definida pelas produções do BBB e da novela Amor à Vida nos próximos dias. No capítulo entregue nesta semana à Globo, o autor da trama, Walcyr Carrasco, não estipulou como isso será feito, somente que ela deixará o reality show após passar uma noite “se jogando” em uma festa e interagindo com a maior parte dos integrantes da atração, claro que bem no estilo escrachado de Fani Pacheco, Nathalia Cassasola e Monique Amim, as eternas rainhas da “putaria” (com licença da palavra) no Big Brother Brasil. 
A principal orientação do novelista é que a atriz “se jogue descaradamente em cima dos homens no confinamento" para provocar uma grande reação em Carlito (Anderson Di Rizzi), bem de acordo com o script que o diretor fornece a todas ao serem selecionadas (as que rejeitam as sugestões piranhosas passam a sofrer builling do apresentador capacho (piadinhas, insinuações maldosas, alusões inconvenientes, protecionismo a alguma rival, etc, etc, etc, como ocorreu com Francine Piaia, Gysele Soares e Ana Carolina Madeira, dentre outras/os prejudicadas/os escandalosamente pelas votações manipuladas.
Na trama, o MC Delícia, um limitado mental e corno convencido, vai assistir a tudo pelo pay-per-view. O capítulo de Amor à Vida que vai mostrar Valdirene no reality show e saindo do confinamento está previsto para entrar no ar no dia 16 de janeiro. A participação dela no BBB deve acontecer somente um dia antes da exibição na novela. O Big Brother Brasil começa no dia 14.
Até acredito que haja alguma intenção por parte do autor da novela Amor à Vida de fazer propaganda do Big Brother Brasil, quiçá a pedido da produção do programa, amedrontadíssima com a ameaça de um terceiro fracasso consecutivo do já desgastado modelo do reality show e da má condução do mesmo por Bial e pelo diretor desnorteado. Todavia, decodifico a mensagem de Waldir Carrasco como 20% de propaganda e 80% de crítica ferina e irônica ao programa. 
Valdirene tem o perfil bem semelhante ao da maioria das periguetes que empestearam a atração, desde o BBB7, no qual entrou a super escandalosa periguete Fani, lançando a moda da baixaria sexual, do desbocamento, da vulgaridade, dos barracos e das bebedeiras alopradas nas festas. A tagarela personagem lembra enormemente a Anamara, a medonha gralha barraqueira que tive de aturar em duas edições do programa. Como Anamara, Valdirene fala, fala, fala, diz montes de asneiras, cultiva o autoelogio, sem se dar conta da figura ridícula e tosca que é. Palrear é o que importa às duas. 
Valdirene é destituída de conteúdo, de vida interior. Ela é vazia, superficial e fútil como costuma ser a mulherada que participa do programa (com raríssimas exceções). O único objetivo que tem em sua vidinha medíocre é subir na vida, ficar rica e famosa, ter os holofotes da fama sobre sua insignificante pessoa, uma suburbana sem horizontes, tola e que se acha a última bolacha do pacote. Para conseguir tal façanha, a personagem mente, trapaceia, arma truques e não se submete a limites. Além de tudo, Valdirene não pensa, não sabe pensar. É planta rasteira, puro capim. Portanto, tem todos os pré-requisitos para entrar no BBB14, como expressão máxima da burrice curvilínea no cenário da bagaça que diverte a uns e enoja a outros. A periguete Valdirene topa tudo para conseguir entrar no BBB14, ela não mede esforços, faz de tudo, comete desatinos. Ao fim e ao cabo a impressão que ela passa é a de que o reality show não é para gente inteligente. Como propaganda do programa não me convence, não acredito que convença a ninguém. Em contrapartida, como crítica é excelente, faz o retrato mais caricata da maioria das doidivanas que participam da atração solft-pornô que adoro criticar... É muito divertido eliminar os/as piores, um a um. Delicinha!

Nenhum comentário :