10 de dezembro de 2012

Humildade, paciência e explosão orgástica


É fato que muitas mulheres têm dificuldades na cama, como dor, falta de desejo e orgasmos raríssimos. Os homens brasileiros têm mais orgasmos que as mulheres e, para eles, é dez vezes mais fácil chegar ao ápice. Muitas nunca conseguem atingir o prazer quando estão com seu parceiro. Homens feridos em sua reputação costumam alegar que o orgasmo feminino é algo mais complicado e difícil de ser alcançado que uma promoção no trabalho.
Algumas mulheres mais jovens têm dificuldade de atingir o clímax por inexperiência e fatores emocionais, como uma educação rígida que condene o prazer sexual. Nas mais velhas, as dificuldades estão, em geral, relacionadas a disfunções físicas. Grande parte não consegue um orgasmo com penetração, por um problema sexual do parceiro, como a disfunção erétil ou ainda a inabilidade do moço em usar seu membro muito pequeno ou muito grande.
Mesmo com todas as dificuldades masculinas e dos tradicionais inimigos do orgasmo, como estresse, cansaço e rotina entediante, as mulheres enfrentam um tabu que os homens já superaram. A masturbação.
A mulher que se masturba, que vive suas fantasias e tem intimidade com o corpo, chega ao orgasmo com mais facilidade, mesmo na relação sexual. Contudo, muitas, infinitas mulheres brasileiras nunca se tocaram na vida. Outra coisa que contribui sobremaneira para o orgasmo feminino é o alto nível de instrução. O quanto ela é informada, o quanto ela se interessa pelo assunto.
Fatores ancestrais também explicam a dificuldade da fêmea em atingir o orgasmo. Pasmem! Na Idade da Pedra, quando o casal fazia sexo, era importante que ao menos um dos parceiros não se desligasse por completo do mundo exterior... E é claro que coube à mulher mais esta responsabilidade. Durante o sexo, era ela quem permanecia "ligada" para a eventual chegada de uma fera ou o sumiço de uma criança. Hoje, além dessas responsabilidades, transmutadas em fatores da modernidade, a mulher precisa monitorar as celulites aparentes, os pneuzinhos protuberantes e coisas desse tipo.
O interessante é que mesmo não chegando ao orgasmo, uma grande maioria de mulheres afirma ficar sexualmente satisfeita. Muitas mulheres dizem que o sexo lhes dá prazer, mas que seus parceiros ficam muito tristes por elas não chegarem sempre ao orgasmo. Amor ou machismo?
Tudo pode não passar de uma representação para o grand finale. Dependendo da pressão por parte do parceiro, mulheres fingem o orgasmo com muita facilidade e muitos homens preferem acreditar nisto a ter o trabalho de compartilhar com a parceira suas necessidades e obstáculos.
Trocando em miúdos... Ou o sexo acontece gostoso, encaixado e cadenciado, ou o casal se ama a ponto de estudarem juntos uma maneira de um dia isto vir a acontecer. É possível. A explosão orgástica não precisa, necessariamente, ocorrer nos primeiros encontros. Humildade costuma resolver bem este problema. Boa vontade também.

Jussara Hadadd é filósofa e terapeuta sexual feminina
 
 

Nenhum comentário :