22 de julho de 2010

Coragem, fé e força, Cissa Guimarães!


Perder um filho jovem, vendendo saúde e alegria de viver, vê-lo partir subitamente, para nunca mais retornar, é a pior, a maior e a mais angustiante dor que uma mãe pode sentir.  Vê-lo sair de casa para fruir alguns momentos de brincadeiras com amiguinhos, caminhando com os próprios pés, e retornar em uma urna mortuária, é uma experiência dilacerante.  Cissa Guimarães está enfrentando esse tipo cruel de provação, para a qual não há palavras que a consolem... Já vi vários casos semelhantes acontecerem com pessoas da minha família: minha mãe, minha irmã e, mais recentemente, minha sobrinha. Portanto, sei muito bem o que se passa no coração magoado e estraçalhado de Cissa.

Há dias , eu estava aborrecida com as aparições dela na Globo, anunciando o tal torpedão, da forma como fazia. Nem por isso, deixei de me sentir solidária com sua dor e comovida com o seu sofrimento.  O que quero é consignar aqui o meu grande e caloroso abraço, de mulher e de mãe, para ela, pedindo às energias positivas do universo que a amparem, protejam e ilumine.

                  

Um comentário :

Anonymous disse...

Amém, querida
bjk