9 de abril de 2015

O que faltou dizer de Amanda, Acioli disse!


Tomei a liberdade de postar aqui a excelente análise crítica publicada no blog Votalhada, da autoria de Acioli (aciolac@globo.com), comentarista desse respeitado site. 

Amanda Djehdian deve ter imaginado várias formas favoráveis de se comportar em um RS, mas eu duvido que algum dia ela imaginou que se exporia tanto porque um certo moreno alto, bonito e sensual causaria um curto circuito em seu cérebro no momento em que ela colocou os olhos nele. Só assim para explicar todos os eventos que se seguiram.
O que nós vimos, e não gostamos, foi uma mulher carente, desesperada, sem amor próprio, sem vergonha, sem pudores, sem noção, que mesmo com toda a liberdade - melhor seria dizer até libertinagem - que se vê hoje na TV, ainda assim causou desconforto na audiência. Longe de mim querer creditar toda a culpa do que aconteceu somente em Amanda, já que Fernando foi mais do que cafajeste com ela e com Aline, mas a sociedade ainda é machista, e ver uma mulher se comportar como um homem na relação causa estranheza e acho até bom que cause mesmo. Conquistar seu lugar na sociedade como cidadã com os mesmos direitos e deveres é uma coisa, mas cada sexo tem seu papel específico na relação interpessoal que deve ser mantido. Mesmo em casais gays, cada um tem seu papel, e não precisaria ser assim, se é, é porque é assim que funciona. Acho que ninguém deve mendigar o amor de ninguém, mas ver um homem fazendo isso no máximo dá pena do rapaz. Ver uma mulher causa repulsa. Porque não chegamos até aqui na conquista dos nossos direitos para ver uma representante da classe se humilhando em rede nacional, e por um cara que não vale uma unha quebrada. Disseram tanto que Adrilles era um stalker, mas quem eu vi perseguindo forte alguém ali foi Amanda.
Amanda entrou no jogo já dividindo as torcidas, de um lado, o público usual, a chamada turma do sofá, e de outro, a torcida insandecida das Clanessas da edição anterior que conseguiram garantir a vitória de Vanessa unicamente porque não vivem a vida em tempos de reality, passam os dias em seus smartphones e tablets postando, alçando o nome de sua favorita aos trending topics do Twitter, atacando fãs de outros brothers e votando. Assim fica difícil para qualquer outro concorrente competir. Mas Amanda, mesmo com o trabalho exaustivo das Clanessas, meteu os pés pelas mãos e ainda teve a falta de sorte de participar de uma edição com outro concorrente do tipo que também costuma arrebatar torcidas, o cowboy humilde de coração puro e verdadeiro.
Mas, diferente de Vanessa, que só colou em Clara para causar, sem se envolver, Amanda se apaixonou, caiu de quatro e pareceu jogar o jogo pro espaço, mas continuou jogando, e mais à frente eu explico porque.
Em questão de horas, Amanda se encantou, dormiu de conchinha com o boy magia da edição, sonhou que estava namorando, acordou amando e achando que era correspondida em um conto de fadas perfeito. Até a página dois, no dia seguinte, a entrada inesperada da bruxa Aline, que noucateou o gigante que até então estava conformado que sua única opção de pegação e formação de casal entre aquele elenco era mesmo a panda pegajosa.
Fernando então mais do que rapidamente, mirou suas armas para outro alvo bem fácil, a loira sonsa que concordava com tudo e só sabia dizer ahan, mas de boba não tinha nada, já que para disputar uma vaga com a estonteante Júlia, ela precisava de um artifício, e qual melhor do que formar casal?
E assim começou a trajetória de Amanda, uma das mais bizarras que já vimos em BBB e que causou a vergonha alheia mais comentada de todas as edições.
Amanda sofreu, chorou, se humilhou, se embebedou, tirou satisfações com Fernando, continuou lançando olhares lânguidos pra ele mesmo com Aline na jogada, se revoltou e se voltou contra ele, chegando a indicá-lo ao paredão com a desculpa mais idiota. Fernando voltou do paredão e a relação degringolou de vez, viraram inimigos declarados e Fernando se isolou com Aline, encontrando apoio em #Madrilles, o que fortaleceu a divisão da casa. De um lado os do bem, Mariza, Adrilles, Fernando e Aline. Do outro os do mal, Angélica, Rafael, Talita, Luan, liderados por Amanda.
Amanda reinava no reino do mal fazendo um esforço enorme para não demonstrar para o casal a dor de cotovelo que estava sentindo, mas não conseguiu esconder da audiência, e se tornava a cada dia mais amarga, sendo agressiva e rude sem motivo real com quem apoiava o casal. Amanda foi a responsável pelo bullying que fizeram com Mariza, porque não aceitava as inconvenientes mas pertinentes intervenções de Mariza.
Enquanto isso, o casal #Ferline parecia cada vez mais unido e apaixonado, tanto que Aline foi até pedida em casamento, olha que lindo!
E Amanda seguia em sua sede de vingança, profetizando que um dia Aline seria eliminada e então ela ficaria com Fernando.
Dito e feito! No paredão da verdade, Aline foi defenestrada e Mariza foi mera figurante. Que resposta melhor Amanda podia esperar? Ela não sabia que a diferença de porcentagem foi ínfima e que essa diferença era crédito unicamente das enlouquecidas Clanessas.

LEIA MAIS, clicando na frase abaixo


E assim, Amanda voltou para o jogo, fortalecida pela resposta do público, que ia perfeitamente de encontro aos seus anseios de revidar a furada de olho de Aline e de quebra, se enroscar com o gigante embaixo do endredon e fora dele também. Todo mundo lembrava que Maria Melilo venceu uma edição porque foi rejeitada em rede nacional, inclusive Amanda. Fazer a coitadinha, revelando sem pudores que nunca ouviu um 'Eu te amo', fazia parte da estratégia brilhante de permanecer no jogo. E foi tão brilhante, que Amanda chegou até a final sem ir ao paredão novamente. 
Deu muita sorte que o inescrupuloso objeto de seu amor tenha entendido o mesmo que ela pela eliminação de Aline, e tenha resolvido se reaproximar em uma jogada feia, ignorando os sentimentos dos únicos amigos que ele tinha no jogo, que estavam no grupo da fome, sonhando e contando com o cineminha do líder para tirar a barriga da miséria. Fernando preteriu o convite que já havia feito à Mariza e Adrilles para começar o seu novo ridículo jogo de sedução com a líder do outro grupo. Foi aí que começou a decadência de Fernando junto ao público e foi aí que Amanda encontrou o caminho para sua vingança. Fala a verdade, no fundo eles se completam, não acha?

Fernando, fazendo a linha 'gosto de você, não quis te magoar', aceitou as pesadas investidas de Amanda como se não tivesse se comprometido seriamente com Aline. Sim, porque mesmo a gente levando em consideração que as promessas feitas em reality não passam de palavras ao vento, vamos combinar que pedir em casamento em um dia, e na semana seguinte deixar outra mulher - exatamente aquela que ele dispensou quando viu Aline - o agarrar, apalpar, beijar, montar, acariciar, etc, etc, etc, o dia inteiro sem vergonha nenhuma, pegou muito, muito mal. E como ele sabia que já estava queimado, decidiu ceder. Quem sabe formando novo casal, desta vez com a que ele achava que era escolhida pelo público, ele limpasse um pouco a barra?
E Amanda se fartou. Deu a sorte de, desde que viraram um casal, ganhar três lideranças e Fernando uma, e não saíram mais do quarto do líder. A panda ninfo sem pudor transou com seu 'amor' como se estivesse em casa, e não na casa de milhões de desconhecidos, chegando ao ponto da câmera pay per view do quarto do líder ser cortada por constrangimento da produção em mostrar cenas de um filme pornô ao invés de um reality show.
Só que nem tudo que parece, é. Fernando sentiu várias coisas por Amanda, mas nada nem de longe parecido com o sentimento que despertou nela. E assim Amanda, acreditando estar novamente vivendo seu conto de fadas, se humilhou ainda mais quase implorando por migalhas de um amor que só existia na cabeça dela.
Mas ela tem que ser muito grata à Fernando, no final das contas. Por causa dele protagonizou o programa e chegou até a final, senão teria saído no primeiro paredão, já que desde o início não agradou a maior parte do público. Mas olha que louco, Fernando já não pode dizer o mesmo. Se não houvesse Amanda nessa edição talvez ele fosse hoje o mais novo milionário do pedaço, LOL!
E assim o casal #Amando, que a audiência adorou odiar, acabou levando esses dois sem noção até a segunda e terceira colocação, além de ter sido totalmente relevante na eliminação dos verdadeiros favoritos.
E mais uma vez, coisa que já está virando rotina em BBB, o público ficou com cara de tacho.
Acioli, parabéns pela aguçada e fiel análise da trajetória lastimável dessa mulher no BBB15. Uma mulher que não representou nem representa a maioria das mulheres que se respeitam e que tanto lutaram e lutam pelo reconhecimento do seu valor, duramente conquistado, e do papel preponderante que exerce na sociedade, lutando pela paridade de oportunidades e direitos em um universo tradicionalmente dominado pelos homens. Amanda, como tantas desvairadas que deambulam nas vielas da vulgaridade e baixaria, cuspiu, escarrou e menoscabou tudo quanto as mulheres conquistaram.

5 comentários :

Anônimo disse...

Sinceramente, não entendo tanta gente criticando o Fernando, por ser homem. Se a gente conversa com um homem, ele sempre diz: "se me der mole, eu como!"E o que a Apanda fez?
Deu muito mole, deu aguado! Acho, sinceramente, que o maior erro de Fernando foi a traição aos amigos Adrilles e Marisa. Ele, com a saída da Aline, achou que a Apanda estivesse bombando aqui fora. Ledo engano...se bandeou pro lado dela, e quando ela insistiu em transar, não pôde fugir da raia...sabe como é, tem que ser homem! E o prêmio escapou de suas mãos...

Votalhada na Web disse...

Tenha certeza que a honra é do Votalhada em ser citado no teu blog, que acompanho há muitos anos.
Grande abraço,
Luís

Acioli disse...

Oie! Fico feliz em encontrar eco do meu pensamento e muito honrada pela reprodução aqui! Bj gde!

Zenobia Collares Moreira disse...

ACIOLI, você escreve bem demais! Sempre sigo o Votalhada, leio as matérias e tenho o blog linkado para uso dos meus seguidores. Eu é que me sinto feliz por ter sido aprovada a publicação por você e a turma querida do Votalhada. Um abraço amigo e fraterno.

Tenho um site só de links. O Votalhada está lá.
http:comunidadeblogueiraeva.blogspot.com.br

Acioli disse...

Ah, muito obrigada! Olha quem fala, rs, o sucesso do feminina e plural se deve à sensibilidade e beleza dos seus textos! Parabéns e obrigada mais uma vez! Bjo gde.