13 de setembro de 2009

Bela e talentosa, Taís Araújo chega no topo da carreira

*
*
O Parque do Penhasco Dois Irmãos, no Alto Leblon, de onde se pode avistar o bairro inteiro, foi o cenário escolhido pela equipe da TDB! para o encontro com Taís Araújo. Tudo para estar à altura da atriz, que alcança agora o degrau mais alto de sua carreira com a personagem Helena, de ‘Viver a Vida’, novela de Manoel Carlos que estréia amanhã, na Globo.

*
Na hora das fotos, a atriz abriu os braços do alto da mureta: “Assim meu vestido forma a asa de uma borboleta”. Tudo a ver com o momento. É hora de voar. “De ‘Xica da Silva’ para cá passaram-se 13 anos. Talvez tenha sido um pouco demorado eu chegar até aqui. Mas foi o melhor caminho que eu poderia ter seguido. O mais seguro”, afirma Taís, citando sua estréia como protagonista na extinta TV Manchete, quando tinha apenas 17 anos e foi dirigida por Walter Avancini, morto em 2001.

*
Todos destacam o fato de essa ser a primeira Helena negra de Manoel Carlos. E o que deixou Taís mais satisfeita é que justamente esse detalhe não veio impresso na sinopse. “Adorei quando li: Helena, modelo, 30 anos e ponto. Não estava escrito negra ali. Sem dúvida isso é uma conquista. Eu quero fazer qualquer personagem, de Julieta a Cleópatra. Não quero ficar limitada”, explica ela.

*
Com o convite do autor e do diretor Jayme Monjardim, Taís deixou para trás o apartamento que já tinha alugado em Paris, onde ia passar uma temporada estudando. Mais uma escolha entre muitas que ela teve que fazer na vida, já que começou a trabalhar com apenas 13 anos.

*
Na trama, sua personagem Helena se apaixona por Marcos (José Mayer) e aceita abrir mão da carreira de modelo em nome do amor. Taís, no entanto, enfatiza que nunca foi obrigada a tomar uma decisão tão difícil assim. “Toda escolha implica numa renúncia, não adianta brigar contra isso. Mas acho que minhas escolhas até hoje foram bem feitas, pois nunca me arrependi de nada”, simplifica a atriz, aos 30 anos.

*
A idade não trouxe a crise, nem a dúvida sobre ter ou não filhos. Mesmo porque, como protagonista de uma novela do horário nobre, não seria o melhor momento. “Isso não me angustia. Vivo um período fértil no trabalho e penso que é hora de priorizar a vida profissional. Está lindo este momento. Não teria como estar melhor.”

*
O vício no trabalho é tão grande que ela tem dificuldade em apontar o que foi mais complicado na trajetória: “Tenho tanto prazer no que faço!” Mas quando os assuntos paparazzi e invasão de privacidade vêm à tona, Taís tem resposta na ponta da língua. “Acho que o mais difícil é lidar com a superexposição da nossa vida. Mas o tempo me ensinou que é melhor falar menos e ouvir mais. Assim vou ser mais feliz. E acho que consigo separar bem minha vida pessoal da profissional”.

*
Ela está novamente com o ator Lázaro Ramos, com quem já foi casada por dois anos e quatro meses. Enquanto estiveram separados, ela teve outros relacionamentos. “Quando você está solteira, aos 30 anos, é a coisa mais normal do mundo tentar algo aqui, ali. Mas a gente não tem essa chance de experimentar, tentar, errar porque está exposto o tempo inteiro. Minhas amigas até brincam que nem imaginam do que iriam ser tachadas se estivessem no meu lugar”, justifica ela.
*
Para evitar aborrecimentos, a atriz deixa de freqüentar alguns lugares: não vai à praia há anos, por exemplo. “Mas não abro mão do meu bairro. O Leblon virou um reduto de fotógrafos, mas gosto de viver ali”, diz. Com jeitão tranqüilo, Taís também não vacila ao falar de como será viver o par romântico de um dos galãs mais cobiçados do País, José Mayer. “Falam da diferença de idade, mas o Zé Mayer não tem idade. Ele é unanimidade, todas as menininhas são loucas por ele”, elogia.

*
Mas e o ciúme? É natural gravar cenas quentes ou ver seu companheiro com outra na TV? “Para mim é muito confortável. Nunca me envolvi com parceiro de cena. E olha que já tive vários. Quando contracenei com o Lázaro, já éramos casados. Como nunca levei as histórias para fora dos estúdios, acho possível o outro não levar também. Eu sempre me torno amiga dos meus pares. O Giane é meu melhor amigo”, justifica ela, referindo-se a Reynaldo Gianecchini, com quem fez par em ‘Da Cor do Pecado’.

*
Na pele de uma modelo requisitada na ficção, Taís não sabe dizer o quanto está pesando, mas comemora cada vez que sente a calça mais larga. Mesmo assim, jura que não está fazendo sacrifício para emagrecer. No dia da entrevista, estava ansiosa para se acabar em um prato de batatas fritas no almoço: “Faço ginástica, mas adoro comer. Meu prato é de peão e em dia de folga sempre tem feijoada, cozido.”

*
Protagonista e linda, ela não nega que a beleza sempre ajuda, na televisão ou em qualquer outra profissão. Sem muitas vaidades, no entanto, continua dizendo que não tem vontade de posar nua, proposta que certamente vai se repetir com a novela. “Dois motivos levam uma mulher a posar nua. O dinheiro e a vaidade. Não tenho grandes ambições e já comprei o que desejava. Já minha vaidade eu resolvo com o espelho”.

POR GABRIELA GERMANO, RIO DE JANEIRO

O Dia Online

*

Nenhum comentário :