15 de novembro de 2017

Elas trocaram a vida de fama e glamour pela família


                                                  Imagem: Fotomontagem/UOL

Samambaia, Feiticeira e Tiazinha: elas explodiram como sexy simbols e depois rejeitaram a fama que as consagrou
Joana Prado, Suzana Alves e Dani Souza têm mais em comum do que você pode imaginar.
Elas viraram sexy simbols, alcançaram sucesso e hoje priorizam a família no lugar da carreira artística.
A seguir, o UOL compara as trajetórias das três musas:


O começo de tudo
As três tiveram início parecido na televisão, sendo que Suzana Alves e Joana Prado surgiram para o grande público no mesmo programa: o extinto "H", de Luciano Huck, na Band. 
Enquanto as duas dançarinas eram a sensação na década de 90 como Tiazinha e Feiticeira, Danielle Souza viveu o auge do "Pânico" nos anos 2000. Ela era a Mulher Samambaia, que passava o programa todo de biquíni segurando uma... samambaia! 
Elas não tinham identidade própria e eram conhecidas apenas pelo apelido artístico que tomavam emprestado para as personagens. Tiazinha e Feiticeira, inclusive, não tinham nem mesmos os rostos revelados: a primeira usava máscara e a segunda se cobria com um véu.


Fase de ouro
Pouca roupa, algum acessório e muita sensualidade fizeram com que as três atraíssem grande atenção para os programas que as tinham como chamariz. Mais do que isso: Suzana, Joana e Dani explodiram tanto que os palcos da TV ficaram pequenos para elas. 
A Feiticeira, lançada primeiro, foi a primeira a posar nua para uma revista masculina. Sua "Playboy", até hoje, lidera o ranking das mais vendidas da história da publicação do Brasil com mais de 1 milhão de exemplares. 
A personagem mascarada, de chicote na mão e que depilava suas "vítimas" também fez bonito em seu ensaio sensual. Suzana, que revelou o rosto na "Playboy" em 1999, vendeu quase tanto quanto Joana Prado ficando com a segunda colocação do ranking. 
A Samambaia também teve uma "Playboy" para chamar de sua e, de quebra, ainda conquistou um contrato com outra revista masculina. A panicat, que saiu do estúdio para seduzir homens nas ruas, estampou "Playboy" em 2003 e, posteriormente, também posou para a "Sexy".
compartilhar


O início do fim
Entre o sucesso e a derrocada na carreira artística, elas tiveram mais um ponto em comum: a participação em reality shows. 
Joana Prado e Suzana Alves participaram da "Casa dos Artistas 2", no SBT, em 2002. Foi lá que Joana reatou o namoro com Vitor Belfort. Já Dani Souza saiu do "Pânico" para entrar na primeira "Fazenda", da Record, em 2008. 
Os programas eram a oportunidade perfeita para que as três se libertassem de vez das personagens, mas nunca mais elas tiveram a mesma fama quanto no início de suas carreiras.



O preço salgado da fama
A popularidade delas já não era mais a mesma e os fantasmas das personagens que elas encarnaram ainda atormentavam. 
Musas em suas gerações, Suzana, Joana e Dani não se sentem confortáveis em falar do passado. A ex-Tiazinha, que voltou à TV no "Dancing Brasil", disse ter desenvolvido depressão e síndrome do pânico. 
Joana Prado, que se tornou evangélica, renega o passado. Ao programa do "Gugu", ela contou o lado sombrio da fama: "Eu me vi interpretando uma personagem que não fazia parte dos meus sonhos. Tem mulher que sonha em ser símbolo sexual, em ser famosa, mas eu nunca quis isso." 
"Eu era uma menina também. Quando voltava, ia para o camarim e chorava de soluçar! Eu ouvia o que eu queria e o que não queria. Aprendi a administrar, mas me fazia mal", completou. 
Dani não comenta o período em que foi Mulher Samambaia. Se ela sente falta da fama? Ao site "Ego", neste ano, ela disse: "Não entendo o interesse das pessoas na minha vida, não me acho artista. Aliás, eu era assistente de palco, não artista".


Da TV para o lar
Suzana, Joana e Dani se distanciaram do mundo artístico e passaram a se dedicar de corpo e alma à famíla. 
Curiosamente, elas se casaram com atletas: Joana com o lutador Vitor Belfort, Suzana com o tenista Flávio Saretta e Dani com o jogador de futebol Dentinho. 
Joana se mudou para a Flórida, Estados Unidos, e teve três filhos. Suzana deu à luz seu primeiro filho ano passado e Dani trocou o Brasil pela Ucrânia, onde se dedica a um canal no Youtube e cuida dos três herdeiros.

Nenhum comentário :