9 de janeiro de 2012

Promiscuidade: doença ou depravação?



Promiscuidade está ligada à ninfomania. O que mais escuto das pessoas nos últimos tempos é que são ninfomaníacas. Porém, será que estas pessoas sabem o que realmente significa esta palavra?
A pessoa ninfomaníaca apresenta um nível elevado de desejo e fantasias sexuais, passando a um nível compulsivo. Sim, isto é considerado aos psicólogos e psiquiatras como doença, um desvio de personalidade.
A promiscuidade, que tem relação com a ninfomania, não quer dizer que seja, em todos os casos “safadeza”, já que muitas pessoas se entregam a outras por mera busca pelo prazer inalcançável. Claro que para tudo há uma exceção, algumas pessoas buscam sexo por todos o lugares para simplesmente contar vantagem, como se vê no universo masculino muitas vezes.
Mas ser ninfomaníaco não é a maior maravilha como muitos pensam, pensar em sexo de forma desmedida, não “negar fogo” quando o parceiro(a) procura pode gerar problemas na vida afetiva e até mesmo social do individuo.
Muitos dos ninfomaníacos sofrem de depressão pós relação, por ver seus impulsos de forma inadequada. Podendo assim prejudicar sua vida diária e afetiva, já que alguns evitam manter um relacionamento estável.
Pode parecer absurdo, mas nem todo mundo tem o mesmo pique sexual, e acabam seus relacionamentos por se sentirem exausto com o excesso de desejo de seus parceiros.
Realmente, nem tudo são flores. Realmente, ninguém está contente. Enquanto alguns reclamam por falta de “assistência” do parceiro, outros reclamam pelo excesso.
Uma mulher ninfomaníaca apresenta duas atitudes, a primeira é, por não satisfazer seus desejos sexuais, ela busca vários atos seguidos na busca pelo orgasmo; segundo, pode ser uma mulher, que eu diria sortuda, que tem a capacidade de sentir orgasmos múltiplos e por isso busca cada vez mais o ato.
Com tudo isso, muitas pessoas ainda se sentem vazias. E com isto nasceu o DASA – Dependentes de Amor e Sexo Anônimos. Seguindo o estilo do “AA” o DASA segue com doze passos e doze tradições a serem cumpridas.
Se você tem curiosidade ou se você sofre deste distúrbio e sente que está na hora de frear seus impulsos, acesse o site do DASA e se informe, vá a uma reunião e veja se você realmente sofre deste problema.
Lembrando que, sentir desejo todos os dias não é anormal, aliais, não sentir desejo sim não é normal. Mas, a partir do momento em que ele passa a lhe prejudicar na vida, procure ajuda.

 Site da DASA é: http://www.slaa.org.br/br/index.htm
Justine Françõis

Um comentário :

Iara Alencar disse...

Oi eva.
Dia desses vi uma materia do Boni dizendo que esse o bbb ele traria um pessoal mais familia.
Veremos entao o que ele chama de familia, pelo jeito apelas apenas pro sexo que nem ele fez no bbb11 nao ajudou muito.