28 de novembro de 2014

A noção contrastante da beleza feminina.

0 COMENTÁRIOS


Gracyane Barbosa, mulher do cantor Belo, Tem o maior orgulho desse corpo deformado que conseguiu malhando pesado em academias, pegando ferro e, quiçá, tomando bombas. O resultado é essa caricatura de mulher, com corpo masculinizado e destituído da típica beleza feminina. O exagerado silicone nos peitões faz a fulana parecer um travesti. 


Nesta foto acima, as veias saltadas nos braços, o bundão enorme e desproporcional com a cintura seca, só combina com as pernas e coxas de jogador de futebol. 
Não consigo entender como uma mulher faz tantos sacrifícios e esforços para se tornar tão feia e deformada. 

Em contraste com a musa de Belo, vejam abaixo a bela e super feminina ex-BBB Francine Piaia. Linda, natural, sem silicone nos belos seios.


Francine exuberante e muito mulher em traje transparente. Linda, linda, e uma raridade em termos de beleza natural, livre de proteses de silicone nos belos seios, cintura fininha e curvas femininas. Uma gatinha!


É, de fato, um contraste aberrante na forma de conceber a beleza do corpo da mulher. Entre a mulher masculinizada e a mulher feminina, não tenho dúvidas sobre o que considero um protótipo de beleza tipicamente feminina: Francine Piaia. Gracyane parece-me uma piada de mau gosto...

3 de novembro de 2014

Eros liberto: a poesia erótica de Glória Tupper.

2 COMENTÁRIOS

Da minha estréia na blogosfera até chegar à descoberta de que nem tudo nela é uma viagem errante através de uma nebulosa, na qual nada realmente gratificante e proveitoso há para oferecer, levou um alargado e desperdiçado tempo que, graças à passagem do tempo já não passa de poeira de vagas lembranças destinadas à terra do olvido absoluto. Na medida em que, em minhas deambulações, fui descobrindo o lado luminoso e fascinante que existe no mundo virtual, retomei o entusiasmo por este universo paralelo que se abre em possibilidades múltiplas de realizações e de contatos sociais muito gratificantes. Todavia, o que não esperava encontrar era o elo quase perdido com a literatura feminina. E ele ali estava, diante de mim, na melhor e mais prazerosa surpresa que me foi a descoberta de mulheres escritoras, talentosas e inteligentes, autoras de poesias, narrativas de ficção e crônicas de grande interesse e qualidade estético-literários. Apaixonada pela literatura, especialmente a que é produzida pelas mulheres, senti-me feliz por ter encontrado o porto seguro que buscava na leitura dos textos de Glória Tupper, de Mariza Lourenço e de Layla Lauar, três talentosas escritoras e mulheres de personalidades fortes, modernas e antenadas com formas de poetar em voga nos horizontes da melhor expressão literária.

LEIA MAiS, clicando na frase abaixo.