24 de abril de 2014

Esquentando as turbinas

0 COMENTÁRIOS

Há quem diga que só o amor já resolve tudo. Que a paixão permanece e que tudo o que se refere a artifícios para esquentar a relação é pura bobagem. Não é bem assim! Muitos casais apaixonados e que se amam muito têm se perdido em meio a tantas atribulações e à falta de tempo que a vida moderna impõe e tira deles o direito ao sonho e a fantasia. 
Muito trabalho, muitos planos, muita ambição e competitividade, os filhos pequenos, etc. São muitas interferências e quando se percebe lá se foi o momento mais gostoso da vida em comum. 
Cuidado com as armadilhas da vida conjugal! Os maridos que são responsáveis demais e põem tudo na frente do romantismo, as mulheres que ficam mães eternamente e adiam para sempre à volta como mulher e amante de seu marido, o homem que prefere os amigos e a cervejinha, os corpos que se deformam por pura falta de cuidado, o relaxamento com a apresentação pessoal por pensar erroneamente que o simples fato de estar casado e já ter filhos vai manter para sempre aquela união. Tudo isso que citei acima, até pode acontecer, o que não pode, como eu sempre digo, é suprimir o desejo sexual dos parceiros. Cuidado os dois, porque os dois têm suas fantasias secretas e um dia mais cedo ou mais tarde vão dar falta delas. 
O casal tem que estar sempre atento. Não pode negligenciar neste aspecto. Os carinhos, o beijo na boca fora de hora e a qualquer hora, as piscadelas de olho, os elogios eróticos, as surpresinhas, as lembranças dos melhores momentos manifestadas verbalmente e inesperadamente ao pé do ouvido, são algumas pimentinhas que vão, diariamente manter a sua relação bem "caliente". 
Não adianta deixar a coisa acabar e depois sentar para discutir a relação. Aí já pode ser tarde demais. O importante é a manutenção, o que muitas vezes deixamos de fazer por puro comodismo ou por pura preguiça, sem falar dos pirracentos, aqueles que acreditam que se fazer de difícil por causa de uma briguinha ou uma diferença que não foi bem trabalhada, lhe dá o direito de fazer greve de sexo ou de ir dormir "de mal" acreditando que o tempo volta atrás.


12 de abril de 2014

As abomináveis novelas da Globo

5 COMENTÁRIOS
As novelas da Emissora Globo TV seguem pelo mesmo caminho tortuoso do BBB14. Em todas do horário das 21hs há gays, quase sempre estereotipados, que nada acrescentavam à causa GLST, só contribuíam para aumentar o preconceito. Na novela anterior a que estão passando agora, resolveram levar a sério um assunto que jamais deveria ser tratado como piada. Não havia nada que colidisse com meus códigos morais e com os da sociedade em geral, acredito. O casal gay masculino vivia uma história humaníssima, com muito amor, decência e cumplicidade. Mesmo o beijo no final da trama estava muito bem colocado dentro do contexto. Foi um gesto de carinho que deu um toque de sensibilidade e ternura à relação do casal que vivia uma relação estável e equilibrada, com filhos adotivos e uma bela história de superação por parte de um deles. 
Mas, na novela atual é um nojo o que estão mostrando e está muito longe de representar uma luta contra o preconceito as relações entre lésbicas. Ao contrário disso, só contribui para os héteros desenvolverem mais preconceitos e acharem que todos as homossexuais são promíscuas, cruéis, inescrupulosas e monstruosamente egoístas. 
A lésbica da novela (Momentos de Família) é uma mulher que vive numa casa com várias outras que já foram suas amantes. Conhece Clara, sente tesão por ela e decide tê-la a qualquer custo não se importando em atropelar quaisquer obstáculo que se interponha ao seu lúbrico desejo de posse. Daí se intromete e vai destruindo sutilmente o casamento de uma outra mulher, bem casada e mãe de uma criança pequena. 
O capítulo de ontem me fez tomar a decisão de não mais assistir a semelhante aberração, a esse lixo nojento, a essa apologia descarada ao lesbianismo leviano e inescrupuloso. O discurso desalmado, cheio de razões, nojento da lésbica, que seduz a mulher casada, para o marido desta, doente, revoltado com a destruição do seu casamento, que a procura para por fim à intervenção da piranha descarada, egoísta, mau caráter e sem limites, quando se trata do próprio prazer carnal, deu-me nojo, ânsias de vômito e uma estranha sensação de que estou vivendo em um mundo que já não existe respeito pelo outro, onde o sentimento de dignidade foi esmagado pela luxúria mais porca, um mundo que não mais reconheço, no qual os valores e princípios nos quais alicercei a minha formação moral já não prevalecem e esses que os substituem não consigo assimilar. Sinto-me uma estrangeira no país em que nasci, no planeta em que ele está... E não tenho outro para me mudar. Só se optar em morar na selva, nas entranhas da selva amazônica, em alguma tribo ainda não contaminada pela tal civilização. Impossível, não é mesmo? Então, o melhor remédio é desligar a Tv, só ver programas na TV paga (tem coisa boas que valem a pena serem vistas) e pegar um bom livro para ler no horário de todas as novelas. Nenhuma presta. A das 18 horas é uma fantasia para crianças do século passado, a das 19 hs é uma imitação fracassada de Lost que não deu certo... Enfim. Já fiz meu desabafo.



8 de abril de 2014

Fani Pacheco na luta pelas perdidas luzes dos holofotes

2 COMENTÁRIOS


Às vésperas de completar 32 anos, Fani Pacheco quis marcar sua despedida dos ensaios nus antes que venha a precisar de um excesso de fotoshop. Mas, não abre mão de causar polêmica suficiente para chamar atenção para a sua pessoa, que desde sua última participação no BBB13 anda muito longe dos holofotes da fama, muito longe dos interesses da mídia em noticiá-la e mantê-la na crista da onda. Até tentou soltar um boato de que estaria assumindo um casamento com Nathalia para chamar atenção, aproveitando a onda de Daniela Mércuri, mas não repercutiu, caiu no limbo da descrença. 
Coitada de Titia Fani, ainda não sacou que o tempo dela já passou, que viver de ser ex-bbb profissional já não funciona, especialmente porque, além de entrar no mercado midiático muitas mulheres lindas e mais jovens de outros realities, todos os anos, o próprio BBB anda muito em baixa, lastimavelmente desacreditado. As revistas de peladonas pagam muito pouco para fazer de ex-bbb capa de suas edições. Maroca que o diga...Hehehehehe. Não pagam mais de sessenta mil reais. Somente as estrelas globais recebem ofertas mais generosas. Quanto mais sambadas são as candidatas, menos ganham por capa. 
A ex-BBB, que não se conforma em ficar no limbo do esquecimento, e como não tem nada de substancial para ocupar seu tempo, se submete a aceitar o cachê insignificante que oferece a revista “Sexy” para ser capa da edição de maio da mesma, prometendo se enxovalhar mais ainda com fotos quentes (entenda-se depravadas, escabrosas), como uma que sugere sexo oral e o uso de drogas (excelente exemplo da titia inconsequente para as adolescentes) para encerrar esse ciclo das sua trajetória de despudorada exibição de atos amorais execráveis. “Não é porque é o último que eu decidi ousar. Eu sempre quis fazer essas fotos. Mas nas duas vezes em que eu posei na ‘Playboy’ não tive essa liberdade para sugerir”, conta Fani, que diz ter se inspirado num documentário sobre a atriz Lindsay Lohan para a ambientação do ensaio: “É algo ousado (leia-se sacana), mas que tem classe (desde quando Fani sabe o que significa ter classe, se ela é o protótipo da vulgaridade?). O fotógrafo que fez as imagens nunca fez nu. Ele tem o olhar da moda”.
Além da foto em que aparece simulando sexo oral e usando cocaína (Veja que coisa mais classuda, refinada e de bom gosto!), Fani simula fazer sexo à três em um clique (é muito chic mesmo! Putaria do jeitinho que ela gosta) e, em outro, surge urinando em pé (uia, que classe! Que imagem refinada e sexy!), um fetiche que é conhecido como “golden shower”: “É o ensaio mais marcante em termos de vulgaridade e baixaria! A turma das oficinas e borracharias vai vibrar de emoção com as fotos. 
Não fiquei tensa, diz Fani. “Tem hora que você nem percebe mais que está nua”. E porque ficaria, fia? Ficar nua em rede nacional para você era café com leite em suas atuações na minisérie solft-pornô "Malícia" no Multishow, está acostumadinha, né nenê? 
Fani diz que negocia esse ensaio desde o ano passado, quando participou pela segunda vez do “BBB”. A decisão de que essa seria a última vez, ela conta, surgiu na mesma época (Imagino a trabalheira que teve para conseguir). “Esse vai ser o último ensaio nu, não acho que faz sentido continuar fazendo. Até que enfim, a sem noção ainda tem alguma lucidez , antes tarde do que nunca: claro que não faz sentido há muito tempo. E não tem a ver com a idade (Não mesmo?). É apenas porque, a partir de agora, quero tomar outros rumos na minha vida”, afirma (É mesmo? Já li esta afirmação tantas vezes antes, o que será agora?) Ah! Havia esquecido. Fani pretende estudar psicologia, dá para acreditar? É formada em direito, tem uma loja de confecções (que estava à beira da falência), e com a cabeça torta que tem, como vimos no BBB13, vai cuidar da cabeça dos outros?!!! Parece piada! 
Pelo que vejo o emprego de ex-bbb já não está dando lucro, embora Maroca faça de conta que é esse seu meio de sobrevivência (me engana que eu gosto. Se não trabalha, de que é mesmo que sobrevive essa ociosa periguete?) Como se mantém no Rio, nas baladas e com roupas caras?  É tão rendosa assim a profissão de ex-bbb? Será? Mas, o que é mesmo que elas fazem? É um caso a ser pesquisado... 
Mas, a incongruente Fani diz que sempre se interessou por essa área médica. Acho que está na hora de ir atrás desse objetivo”. É, a fantasia bem que alimenta o ego. A grande novidade é que enfim a titia Fani diz que está namorando, mas não gosta de falar sobre o assunto (faz bem, vai que o cara não aguenta as crises nervosas dela, as patadas, as neuras e cai fora...): “Penso em construir uma família". Uma boa idéia. Mas, para isso precisa encontrar um cara com coragem para encarar uma mulher problemática, com um ego hipertrofiado e que gosta de beber mais das contas.  Minha decisão de abandonar esse lado sensual não tem a ver com idade”(Claro que não tem Faniquita, tem mesmo a ver com a falta de interesse da mídia e dos leitores, ávidos por carne fresca, por meninas lindas e sensuais que a cada ano aparecem como fortíssimas concorrentes. Você já mostrou tanto a periquita, que já perdeu a novidade, o silicone está precisando de retoques para suspendê-los e o rosto carece uma ajudinha do photoshop. Está maltratado por tantas noitadas mal dormidas, bebidas e pele deixada ao léu. Depois da publicação da revista e da noite de autógrafo... tudo voltará ao que era antes. As páginas da revistas logo estarão enrolando peixe nas feiras da cidade, algumas enfeitando oficinas de borracheiros, até o inevitável esquecimento... Pois é, Faniquita, a vida não para. Estude mesmo. Procure ser uma pessoa melhor. Batalhe por uma profissão que lhe dê prazer em exercê-la. Talvez não seja a Psicologia a escolha certa. Uma psicóloga tem que ser uma pessoa muito equilibrada, muito de bem com a vida e com imenso interesse pelos problemas do outro. Antes de tudo deve inspirar confiança nos clientes. Será que você preenche tais requisitos?

Fonte de informação: Extra.globo.com